Entenda de maneira fácil o Ciclo do Carbono

O ciclo do carbono, nada mais é do que o ciclo percorrido pelas moléculas de carbono presentes no planeta Terra. Sendo assim, ao longo desse ciclo, o carbono passa pelos oceanos, pelo solo, pela atmosfera e pelos organismos vivos, sendo também essencial para e vida.

Sabemos que o carbono é o elemento base de todas as moléculas orgânicas e está disponível em maior quantidade no ambiente na forma de gás carbônico (CO2), também chamado de dióxido de carbono, desta forma, essa a primeira etapa do ciclo. No ciclo do carbono, o gás carbônico é liberado na atmosfera, e absorvido pelos seres vivos, e por fim, é reciclado pelas plantas. Essa movimentação garante o equilíbrio da quantidade de carbono necessária para a vida.

Entretanto, os seres humanos alteram esse equilíbrio com a queima de combustíveis fósseis e outros agentes poluentes. Essa combustão libera na atmosfera uma quantidade de carbono muito maior do que a que as plantas conseguem absorver, o que gera o aquecimento global.

Roma Antiga: Entenda Monarquia, República E Império Romano (753 A.C. – 476)
Entenda O Que Foi O Iluminismo
Segunda Guerra Mundial: 1939 – 1945

O ciclo do carbono é o ciclo biogeoquímico percorrido pelas moléculas de carbono presentes no planeta terra
O ciclo do carbono é o ciclo biogeoquímico percorrido pelas moléculas de carbono presentes no planeta Terra

Explicando o ciclo do carbono

O ciclo do carbono trata-se, basicamente da passagem das moléculas de carbono por diversas estruturas presentes no planeta Terra. As moléculas de carbono viajam pelos oceanos, pela superfície terrestre, pelas plantas, pelos organismos vivos e pela atmosfera.

Podemos dizer que o ciclo do carbono começa no estado de gás carbônico que será absorvido pelas plantas com a ajuda da energia do sol num processo chamado fotossíntese, para fazer a formação de glicose que vai servir para o crescimento da planta.

As plantas são organismos autótrofos, que são chamados de agentes produtores no ciclo do carbono. Depois da realização da fotossíntese, esses produtores realizam a respiração celular, onde as moléculas de glicose são quebradas e o gás carbônico é liberado novamente na natureza.

Caso os organismos produtores morram, também haverá liberação de gás carbônico durante o processo de decomposição.

Além disso, esses organismos podem servir de alimento para outros seres vivos na cadeia alimentar, os consumidores primários (animais que se alimentam de plantas) ou consumidores secundários (animais que se alimentam de plantas e outros animais).

Esses animais que se alimentam de plantas, por sua vez, irão absorver o carbono dos produtores e liberá-lo na forma de gás carbônico durante a sua respiração ou na sua decomposição, quando morrerem.

Sempre que existe a decomposição, o carbono é devolvido ao solo.

Não obstante, o gás carbônico pode ser liberado na atmosfera, por meio da combustão, seja ela natural ou não. Esse é o caso da queima de combustíveis fósseis, como o carvão e o petróleo. A combustão realizada pela atividade humana, sobretudo por meios de transportes em excesso é um dos principais fatores de poluição ambiental, que geram desequilíbrios no clima.

Veja também:

O ciclo do carbono trata-se, basicamente da passagem das moléculas de carbono por diversas estruturas presentes no planeta terra
O ciclo do carbono trata-se, basicamente da passagem das moléculas de carbono por diversas estruturas presentes no planeta Terra

As ações humanas e o ciclo do carbono

A maior parte da energia que produzimos é proveniente de combustíveis fósseis, como o petróleo e o carvão. Eles são utilizados para geração de eletricidade e como matéria-prima para a indústria petroquímica, a gasolina usada como combustível principal para transportes, gás natural e carvão que são usados como geradores de energia, aquecimento, etc.

A queima desses combustíveis faz com que, uma quantidade de carbono antes armazenada diretamente no solo, seja liberada na atmosfera, levando a uma sobrecarga dos agentes produtores que não são suficientes para suprir a demanda.

Gás carbônico e o efeito estufa

Mesmo sendo de extrema importância para a vida terrestre, o gás carbônico é um dos gases de efeito estufa, que também é um fenômeno natural e fundamental para a manutenção da vida no planeta. No entanto, a presença do CO2 em excesso, faz com que o efeito estufa seja intensificado e a temperatura do planeta se eleva, o que chamamos popularmente de aquecimento global.

As plantas têm um papel fundamental no equilíbrio da quantidade de carbono, e além de sofrerem com a alta demanda de CO2 a ser absorvido, e o desequilíbrio climático, ainda existe o agravante do desmatamento desenfreado.

O aumento da temperatura global causa a perca de diversas espécies de plantas. Então todo o contexto leva a uma diminuição na população dos agentes produtores.

O gás carbônico, junto com outros gases do efeito estufa, como o gás metano e o óxido nitroso, causam a elevação da temperatura média do planeta, que pode ter como consequências:

  • Derretimento das calotas polares
  • Desaparecimento de cidades litorâneas
  • Menor quantidade de água no planeta
  • Desequilíbrios nos ecossistemas
  • Menos oferta de recursos naturais

Diante desse cenário, é fundamental que os países busquem fontes limpas de energia, disponíveis por exemplo na energia solar e eólica.

Diante desse cenário, é fundamental que os países busquem fontes limpas de energia
Diante desse cenário, é fundamental que os países busquem fontes limpas de energia

FAQ – Perguntas frequentes

O que é o ciclo do carbono?

O ciclo do carbono trata-se, basicamente da passagem das moléculas de carbono por diversas estruturas presentes no planeta Terra. As moléculas de carbono viajam pelos oceanos, pela superfície terrestre, pelas plantas, pelos organismos vivos e pela atmosfera.

Qual a ligação do ciclo do carbono com o efeito estufa?

Mesmo sendo de extrema importância para a vida terrestre, o gás carbônico é um dos gases de efeito estufa, que também é um fenômeno natural e fundamental para a manutenção da vida no planeta. No entanto, a presença do CO2 em excesso, faz com que o efeito estufa seja intensificado e a temperatura do planeta se eleva, o que chamamos popularmente de aquecimento global.

O que são agentes produtores?

As plantas são organismos autótrofos, que são chamados de agentes produtores no ciclo do carbono. Depois da realização da fotossíntese, esses produtores realizam a respiração celular, onde as moléculas de glicose são quebradas e o gás carbônico é liberado novamente na natureza.
Caso os organismos produtores morram, também haverá liberação de gás carbônico durante o processo de decomposição.

O que são consumidores primários e secundários?

Os organismos produtores podem servir de alimento para outros seres vivos na cadeia alimentar, os consumidores primários (animais que se alimentam de plantas) ou consumidores secundários (animais que se alimentam de plantas e outros animais).
Esses animais que se alimentam de plantas, por sua vez, irão absorver o carbono dos produtores e liberá-lo na forma de gás carbônico durante a sua respiração ou na sua decomposição, quando morrerem.
Sempre que existe a decomposição, o carbono é devolvido ao solo.

Gostou do conteúdo? Que tal dar uma olhadinha em outros assuntos?

Não se esqueça de nos seguir nas redes sociais para ficar por dentro de tudo!

Deixe um comentário