Coesão e Coerência: A importância de escrever bem um texto na sua Redação

Quando se trata de escrever uma redação nota mil na hora de fazer a sua Redação do Enem 2023 (site oficial), não basta apenas ter boas ideias e argumentos sólidos. Dois elementos-chave que frequentemente passam despercebidos, mas são fundamentais para o sucesso, são a coesão e coerência. A coesão diz respeito à forma como as partes de um texto estão conectadas de maneira lógica, usando elementos como pronomes, conjunções e advérbios para garantir que a leitura seja fluida e sem interrupções.

Já a coerência refere-se à clareza e consistência das ideias ao longo do texto, de modo que o leitor possa seguir o raciocínio de forma natural e compreensível. Neste contexto, exploraremos a importância desses elementos na redação do ENEM e como eles podem fazer a diferença entre uma redação bem-sucedida e uma que deixa a desejar.

A redação é uma habilidade importante para qualquer pessoa que deseja se comunicar bem. Ela é usada para expressar pensamentos e ideias de forma clara e coerente. A coesão e a coerência são dois dos principais elementos da redação eficaz. Estes dois elementos são fundamentais para garantir que o leitor possa entender o que você está tentando dizer. Então ,vamos falar mais sobre coesão e coerência e, se ficar com dúvidas, é só deixar nos comentários.

O que é coesão?

Coesão é o uso de palavras, frases e parágrafos para manter a unidade do texto. Isso significa que as palavras e frases escolhidas devem se encaixar juntas para formar uma sequência lógica. Isso também significa que as palavras e frases usadas devem ser claras e precisas.

Por exemplo, se você estiver escrevendo sobre a importância de uma boa nutrição, você pode usar palavras como “alimentação saudável” ou “dieta balanceada” para descrever seu assunto. Estas palavras estão relacionadas entre si e ajudam a manter a unidade do texto.

A coesão textual é um princípio fundamental na escrita, que se refere à maneira como as partes de um texto estão interligadas para criar uma estrutura lógica e fluente. Os principais elementos de coesão textual incluem:

  • Referenciação: Isso envolve o uso de pronomes, substantivos, ou expressões que se referem a algo mencionado anteriormente no texto. Por exemplo, “O autor apresentou um argumento convincente. Ele utilizou evidências sólidas para sustentar sua tese.” Neste caso, “Ele” referencia o “autor” mencionado anteriormente.
  • Substituição: É semelhante à referenciação, mas envolve a substituição de palavras ou expressões por sinônimos. Isso ajuda a evitar a repetição excessiva. Por exemplo, “Os cientistas realizaram o experimento. Os resultados foram surpreendentes.” Aqui, “Os resultados” substituem “O experimento.”
  • Elipse: É quando omitimos palavras que podem ser facilmente inferidas a partir do contexto. Por exemplo, “João gosta de futebol; Maria, de basquete.” Aqui, “gosta de” foi omitido na segunda parte da frase.
  • Conjunções: São palavras ou expressões usadas para conectar frases ou partes de uma frase, como “portanto,” “além disso,” “por outro lado,” etc. Elas ajudam a estabelecer relações entre as ideias apresentadas no texto.

Deixe seu contato e embarque na jornada rumo ao sucesso. Juntos, vamos conquistar grandes resultados! Preencha o formulário agora e faça parte da equipe vencedora!

  • Advérbios e locuções adverbiais: Esses elementos indicam relação de tempo, lugar, causa, finalidade, entre outras. Por exemplo, “Ele estudou diligentemente. Conseguiu um ótimo resultado no exame.” Aqui, “diligentemente” indica a maneira como ele estudou.
  • Coerência Lexical: Isso envolve o uso consistente de vocabulário ao longo do texto. Evitar sinônimos desnecessários e manter a consistência de termos ajuda a evitar confusão e mantém o texto coeso.
  • Concordância Verbal e Nominal: A correta concordância entre sujeito e verbo, bem como entre gênero e número de substantivos e adjetivos, é essencial para manter a coesão gramatical do texto.
  • Artigos Definidos e Indefinidos: O uso consistente de artigos definidos (o, a, os, as) e indefinidos (um, uma, uns, umas) ajuda a manter a coesão, garantindo que os substantivos sejam corretamente identificados.
  • Concordância de Tempo e Modo: As formas verbais devem estar em acordo com o tempo e o modo da narrativa. Inconsistências nesse aspecto podem prejudicar a coesão temporal do texto.
  • Paralelismo: Consiste em manter uma estrutura semelhante na construção de frases ou parágrafos, o que facilita a leitura. Por exemplo, “Ele gosta de nadar, correr e andar de bicicleta.” Aqui, as três atividades são apresentadas de forma paralela.
  • Repetição Controlada: Embora a repetição excessiva seja desencorajada, a repetição controlada de palavras ou frases pode ser usada para enfatizar um ponto-chave ou criar ênfase em uma ideia específica.
  • Transições e Conectores: Palavras como “portanto,” “entretanto,” “por exemplo,” “por conseguinte,” entre outras, são usadas para estabelecer conexões lógicas entre frases e parágrafos, melhorando a coesão textual.
  • Parágrafos Coesos: A organização dos parágrafos também é crucial para a coesão do texto. Um novo parágrafo deve começar com uma frase que se relacione com a anterior, criando uma transição suave.
  • Redundância Evitada: Evitar informações redundantes ou desnecessárias contribui para a clareza e a coesão do texto.
  • Uso de Citações e Exemplos: Quando apropriado, o uso de citações de especialistas, exemplos concretos e evidências ajuda a fortalecer a argumentação e a coesão do texto.

O que é coerência?

A coerência textual é a qualidade de um texto que o torna lógico, consistente e com um sentido global compreensível. A coerência garante que as ideias apresentadas no texto estejam interligadas de maneira a fazer sentido para o leitor.

Esses elementos de coerência trabalham juntos para criar um texto que seja claro, lógico e que faça sentido para o leitor. A coerência é essencial para garantir que as ideias sejam transmitidas de maneira eficaz e que o texto cumpra seu propósito comunicativo. Os elementos de coerência textual incluem:

  1. Progressão Temática: As ideias devem se desenvolver de forma lógica e sequencial ao longo do texto. Cada parágrafo ou seção deve estar relacionado ao anterior e ao próximo, criando uma progressão natural.
  2. Relações Causais e Consequenciais: As conexões entre causas e efeitos devem ser claras. O texto deve explicar como uma ideia leva à próxima, criando uma narrativa coesa.
  3. Consistência de Personagens e Pontos de Vista: Se um texto incluir personagens ou pontos de vista específicos, eles devem ser consistentes ao longo da narrativa. Mudanças abruptas podem confundir o leitor.
  4. Coerência Lexical: O uso consistente de vocabulário é importante para evitar confusões. Sinônimos e termos relacionados devem ser usados de forma coerente.
  5. Tempo e Sequência de Eventos: A ordem dos eventos deve ser clara e lógica. O texto deve seguir uma sequência temporal compreensível.
  6. Manutenção do Gênero Textual: O tipo de texto (narrativo, argumentativo, descritivo, etc.) deve ser mantido ao longo do texto para garantir a coerência textual.
  7. Retomada de Ideias Anteriores: O texto deve referenciar ou retomar ideias ou informações apresentadas anteriormente para lembrar ao leitor os pontos importantes.
  8. Uso de Conectores Lógicos: Conectores como “porque,” “além disso,” “no entanto,” “assim,” entre outros, são usados para conectar frases e parágrafos de maneira lógica e coesa.
  9. Resolução de Problemas e Conflitos: Se um texto apresentar um problema ou conflito, deve oferecer uma resolução ou conclusão satisfatória.
  10. Introdução e Conclusão Coerentes: A introdução deve preparar o leitor para o conteúdo do texto, enquanto a conclusão deve fechar o argumento ou resumir os pontos-chave.
  11. Contexto Cultural e Social: O texto deve levar em consideração o contexto cultural e social para garantir que as ideias sejam compreensíveis para o público-alvo.
  12. Lógica e Raciocínio Sólidos: Os argumentos e raciocínios apresentados no texto devem ser sólidos e lógicos, evitando contradições ou inconsistências.

Como usar coesão e coerência na redação

Usar coesão e coerência na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é fundamental para alcançar uma boa pontuação, pois esses elementos ajudam a tornar seu texto mais claro, lógico e compreensível. Aqui estão algumas dicas sobre como aplicar coesão e coerência em sua redação do ENEM:

1. Planejamento e Estruturação: Antes de começar a escrever, faça um plano de como seu texto será estruturado. Decida sobre a introdução, desenvolvimento e conclusão.

2. Introdução Coerente: A introdução deve apresentar o tema de forma clara e contextualizar o leitor. Garanta que as ideias iniciais estejam relacionadas ao desenvolvimento do texto.

3. Uso de Parágrafos: Organize seu texto em parágrafos bem definidos. Cada parágrafo deve conter uma ideia principal e suas ideias secundárias devem estar relacionadas de forma lógica.

4. Utilização de Conectores: Use conectores lógicos (por exemplo, “além disso,” “por outro lado,” “portanto”) para conectar frases e parágrafos. Isso ajuda a estabelecer relações claras entre as ideias.

5. Coerência Temporal: Mantenha a coerência na sequência de eventos e no uso de tempos verbais. Não pule abruptamente no tempo sem uma justificativa clara.

6. Referenciação Adequada: Use pronomes, substantivos e expressões para referenciar ideias ou informações apresentadas anteriormente no texto. Isso evita repetições desnecessárias.

7. Consistência de Vocabulário: Mantenha a consistência lexical ao longo do texto. Evite usar sinônimos que possam confundir o leitor.

8. Argumentação Lógica: Se o seu texto for argumentativo, certifique-se de que os argumentos estejam bem estruturados e que as conclusões sejam consistentes com as premissas.

9. Revisão Cuidadosa: Depois de escrever, revise seu texto para garantir que as ideias estejam ligadas de maneira coesa e coerente. Verifique se os conectores estão bem colocados e se a estrutura global do texto faz sentido.

10. Coesão Interna: Verifique se cada parágrafo tem uma introdução, desenvolvimento e conclusão coesos, de modo que o leitor possa seguir facilmente o raciocínio.

11. Conclusão Satisfatória: Na conclusão, retome os principais pontos de forma coerente com o que foi discutido no desenvolvimento e encerre o texto de maneira clara e concisa.

Lembrando que praticar a escrita é fundamental para desenvolver suas habilidades de coesão e coerência. Escreva regularmente, peça feedback e revise seus textos para aprimorar esses aspectos. Além disso, leia textos bem escritos para entender como os autores aplicam coesão e coerência em diferentes contextos.

FAQ Rápido

O que é coesão?

Coesão é o uso de palavras, frases e parágrafos para manter a unidade do texto. Isso significa que as palavras e frases escolhidas devem se encaixar juntas para formar uma sequência lógica.

O que é coerência?

Coerência é o uso de ligações lógicas entre as ideias do texto. Isso significa que as ideias devem se encaixar juntas de forma lógica, de modo que o leitor possa entender o que você está tentando dizer.

Quais são algumas dicas para usar coesão e coerência na redação?

Algumas dicas para usar coesão e coerência na redação são: usar palavras e frases relevantes para o assunto, usar ligações lógicas entre as ideias, usar frases curtas e diretas, usar conectores para ajudar a ligar as ideias e ler e revisar o seu texto.

Por que a coesão e a coerência são importantes para a redação?

A coesão e a coerência são importantes para a redação porque ajudam a garantir que o leitor possa entender o que você está tentando dizer. Usar coesão e coerência na redação é uma das melhores maneiras de garantir que o leitor possa entender o que você está tentando dizer.

Fale conosco nos comentários e diga oque achou dessa matéria e aproveite para ler mais notícias e estudar, como por exemplo, sobre Argumentação, no nosso site.

Deixe um comentário