Entenda Como Conotação e Denotação Moldam o Significado das Palavras

Você sabe o que é conotação e denotação? Basicamente, a denotação é o uso e manifestação, daquilo que chamamos de sentido literal, ou seja, dicionarizado. Já a conotação é a forma de uso e manifestação da linguagem em seu sentido figurado. Quando queremos nos expressar verbalmente, seja pela fala, ou na forma escrita, no discurso direto, recorremos às palavras, expressões e enunciados de uma língua, os quais atuam em dois planos de sentido:

  • denotativo, que é o sentido literal da palavra, expressão ou enunciado
  • conotativo, que é o sentido figurado da palavra, expressão ou enunciado

Desta forma, podemos dizer que o sentido denotativo diz respeito à definição real da palavra ou sentença, enquanto o sentido conotativo requer uma certa interpretação para o entendimento e pode mudar de acordo com a região e classe, por exemplo. Você pode conferir assuntos semelhantes em nosso site e, se ficar com dúvidas, é só deixar nos comentários.

Para o que serve conotação e denotação

Como já explicado, a denotação ou linguagem denotativa é a linguagem caracterizada pelo uso de palavras com sentido literal. Denotação é a forma de uso e manifestação da linguagem em seu sentido literal, dicionarizado. A conotação é a forma de uso e manifestação da linguagem em seu sentido figurado É o tipo de linguagem normalmente utilizada com mensagens objetivas e em discursos que visam à transmissão precisa de fatos, opiniões ou argumentos, por exemplo em jornais, pronunciamentos, provas, etc.

Confira alguns exemplos:

  • Eu esqueci a minha mochila na escola. Precisei voltar até lá para buscar.
  • Clarice Lispector nasceu na Ucrânia.
  • Cientistas de todo o planeta seguem pesquisando uma solução para combater as mudanças climáticas.
  • Antes de assar o bolo, é necessário pré-aquecer o forno.

Já a conotação ou linguagem conotativa é a linguagem caracterizada pelo uso de palavras com sentido figurado, isto é, que vai além do sentido literal e dicionarizado e, portanto, é mais livre para múltiplas interpretações, porque pode transmitir diversas mensagens ao mesmo tempo ou até diferentes mensagens, dependendo da compreensão de quem acessa seu conteúdo, é um sentido marcado principalmente, pela criatividade. Geralmente esse tipo de linguagem costuma ser usado em mensagens subjetivas e enfáticas, em expressões poéticas, líricas ou que busquem estimular o interlocutor de alguma forma.

Na linguagem conotativa, é comum o uso de figuras de linguagem, especialmente da metáfora e da metonímia. A linguagem conotativa está presente no nosso dia a dia em materiais publicitários, obras literárias e artísticas em geral, diálogos e discursos que busquem estabelecer vínculo emocional ou de grande apelo entre interlocutores.

Por exemplo:

  • Ele com o coração partido após o termino
  • Morre de medo de temporais e chuvas fortes.
  • Já faz 84 anos desde a última vez que saímos todos juntos.
  • Se espremer esse jornal, sai sangue.
  • Pensei que iria morrer de rir.
  • É o sujo falando do mal lavado.

Sentido Denotativo

Quando a linguagem está no sentido denotativo, significa que ela está sendo utilizada em seu sentido literal. Em outras palavras, o sentido denotativo é o sentido real das palavras que podemos encontrar no dicionário.

De forma geral, o sentido denotativo é utilizado na produção de textos que tenham função referencial, isto é, cujo o objetivo do texto é de transmitir informações reais, argumentar, orientar a respeito de diversos assuntos.

Esse sentido é encontrado sempre em reportagens, editoriais, artigos de opinião, resenhas, artigo científico, manuais de instrução, bulas de remédios, entre outros. É também o sentido em que você deve escrever ao fazer uma prova, ENEM, documentos formais e afins. Nesses gêneros discursivos textuais, as palavras são utilizadas para fazer referência a conceitos, fatos, ações em seu sentido literal, literalmente.

Exemplos:

  • A professora pediu aos alunos que se comportassem no passeio.
  • O hibisco é uma planta que pode ser utilizada tanto para ornamentação de jardins quanto para a fabricação de chás, assim como a camomila e o jasmim.
  • Amor: forte afeição por outra pessoa, nascida de laços de consanguinidade ou de relações sociais.
  • Você literalmente me pediu para limpar a sala.
Na tirinha, o personagem entende a fala do outro no sentido literal, ou seja denotativo, e por isso, suspende o pepino
Na tirinha, o personagem entende a fala do outro no sentido literal, ou seja denotativo, e por isso, suspende (mantem no alto) o pepino

Sentido Conotativo

Quando a linguagem está no sentido conotativo, significa que ela está sendo utilizada em seu sentido figurado, desta forma, trata-se daquele sentido cujas palavras, expressões ou enunciados ganham um novo significado, além daquele que está no dicionário, em situações e contextos particulares de uso.

Quase sempre é possível encontrarmos o uso da linguagem conotativa nos gêneros discursivos textuais primários, ou seja, nos diálogos informais do cotidiano, peças literárias e publicitarias, piadas e afins. A utilização da linguagem conotativa nos gêneros discursivos literários e publicitários ocorre para que se possa atribuir mais expressividade às palavras, enunciados e expressões, causando diferentes efeitos de sentido nos leitores/ouvintes.

A conotação de uma palavra pode variar de acordo com o contexto em que é utilizada, a cultura em que está inserida e a interpretação individual de quem a escuta ou lê. Por exemplo, a palavra “casa” denota um lugar onde se mora, mas pode ter conotações diferentes dependendo do contexto. Para algumas pessoas, “casa” pode significar segurança e conforto, enquanto para outras pode remeter a conflitos familiares ou a sentimentos de solidão.

A conotação pode ser criada através de diversos recursos linguísticos, como o tom de voz, a entonação, a escolha de palavras e a estrutura da frase. Por exemplo, a mesma palavra pode ter conotações diferentes dependendo da entonação utilizada ao pronunciá-la. Se a palavra “excelente” for dita com um tom sarcástico, ela pode ter uma conotação negativa, mesmo que o significado objetivo da palavra seja positivo.

Além disso, a conotação também pode ser influenciada por fatores culturais e históricos. Por exemplo, a palavra “preto” pode ter conotações negativas em algumas culturas, enquanto em outras pode ser associada a valores positivos, como força e elegância. Na literatura, podemos citar por exemplo o famoso poema de Camões, recheado de linguagens conotativas:

Amor é fogo que arde sem se ver;

É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luís Vaz de Camões

O sentido conotativo de cabeças de boi causa uma confusão na tirinha
O sentido conotativo de cabeças de boi causa uma confusão na tirinha

Como diferenciar Conotação e Denotação

Conotação e denotação são dois conceitos importantes no estudo da linguística e da comunicação, que se referem a diferentes níveis de significado de uma palavra ou expressão. A denotação é o significado literal e objetivo de uma palavra, ou seja, a referência direta a um objeto, pessoa, lugar ou ideia. Por exemplo, a palavra “maçã” denota uma fruta redonda, geralmente vermelha ou verde, comestível, etc.

Por outro lado, a conotação é o significado subjetivo e emocional de uma palavra, ou seja, as associações e sentimentos que ela evoca em uma pessoa. A conotação pode variar dependendo do contexto, da cultura e da experiência individual. Por exemplo, a palavra “maçã” pode ter uma conotação positiva, como símbolo de saúde, nutrição e natureza, ou uma conotação negativa, como símbolo de pecado, tentação e desobediência.

Para diferenciar a conotação da denotação, é preciso prestar atenção ao contexto e à intenção do falante ou escritor. Algumas dicas incluem:

  • Verificar se a palavra é usada de forma literal ou figurativa. Quando usada literalmente, a palavra está se referindo à sua denotação. Quando usada figurativamente, a palavra pode ter uma conotação diferente.
  • Observar as palavras que acompanham a palavra em questão. Se as palavras são positivas ou negativas, elas podem influenciar a conotação da palavra principal.
  • Analisar o tom e a entonação da frase. O mesmo termo pode ter uma conotação diferente dependendo do contexto e da forma como é dito.

É importante lembrar que a conotação pode ser subjetiva e variar de acordo com a perspectiva do falante ou do ouvinte. Por isso, é fundamental considerar o contexto geral e a intenção da comunicação ao interpretar uma palavra ou expressão.

Exercícios

Questão 1: (Texto adaptado da obra São Bernardo, de Graciliano Ramos. Rio de Janeiro: Record, 1995.) “No caminho de casa, noite fechada, dois homens saíram detrás de umas moitas e me perguntaram as horas. Não pude responder. Um deles me espetou a boca do revólver no ouvido e disse que se gritasse me matava.” O texto apresenta uma descrição objetiva e direta dos fatos. No entanto, a narrativa pode sugerir, nas entrelinhas, sentimentos e situações diversas. Considerando o contexto, a pergunta dos homens e a reação do narrador, a narrativa sugere, predominantemente, a ideia de:

a) expectativa e curiosidade.
b) tensão e perigo.
c) solidão e insegurança.
d) atenção e vigilância.
e) confusão e desorientação.

Resposta: b) tensão e perigo. Nessa questão, é importante observar que a descrição objetiva e direta dos fatos, bem como a aparente simplicidade do texto, esconde uma tensão e um perigo latentes que são transmitidos pela conotação das palavras utilizadas.

Questão 2: (Enem 2015) “O menino ouvia cantar os pássaros. Ora, ele também era um passarinho.” (ROSA, J. G. Grande sertão: veredas. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.) O sentido de passarinho, no contexto, pode ser considerado uma

a) antítese.
b) aliteração.
c) sinestesia.
d) metáfora.
e) personificação.

Resposta: d) metáfora. Nessa questão, é importante observar que a palavra “passarinho” é utilizada de forma conotativa, ou seja, não se refere apenas a um pássaro, mas também ao menino que ouve o canto dos pássaros. Essa figura de linguagem é chamada de metáfora.

Questão 3: (Enem 2014) No texto abaixo, a palavra “ordem” é empregada em dois sentidos diferentes. Indique-os e justifique sua resposta, considerando o contexto. “Não só os países pobres precisam de ordem, mas também os ricos. A diferença é que estes últimos já têm ordem. Foi graças à ordem que o país se tornou próspero.” Os sentidos diferentes da palavra “ordem” no texto são, respectivamente:

a) instrução / progresso.
b) submissão / subdesenvolvimento.
c) norma / organização.
d) repressão / modernização.
e) obediência / tecnologia.

Resposta: c) norma / organização. Nessa questão, é importante observar que a palavra “ordem” é utilizada com dois sentidos diferentes: primeiro, como uma norma ou regra a ser seguida, e depois, como organização ou arrumação.

FAQ Rápido

O que é sentido denotativo?

Quando a linguagem está no sentido denotativo, significa que ela está sendo utilizada em seu sentido literal. Em outras palavras, o sentido denotativo é o sentido real das palavras que podemos encontrar no dicionário.

Onde é usado o sentido denotativo?

Esse sentido é encontrado sempre em reportagens, editoriais, artigos de opinião, resenhas, artigo científico, manuais de instrução, bulas de remédios, entre outros. É também o sentido em que você deve escrever ao fazer uma prova, ENEM, documentos formais e afins. Nesses gêneros discursivos textuais, as palavras são utilizadas para fazer referência a conceitos, fatos, ações em seu sentido literal, literalmente.

O que é sentido conotativo?

Quando a linguagem está no sentido conotativo, significa que ela está sendo utilizada em seu sentido figurado, desta forma, trata-se daquele sentido cujas palavras, expressões ou enunciados ganham um novo significado, além daquele que está no dicionário, em situações e contextos particulares de uso.

Quando é usado o sentido conotativo?

Quase sempre é possível encontrarmos o uso da linguagem conotativa nos gêneros discursivos textuais primários, ou seja, nos diálogos informais do cotidiano, peças literárias e publicitarias, piadas e afins. A utilização da linguagem conotativa nos gêneros discursivos literários e publicitários ocorre para que se possa atribuir mais expressividade às palavras, enunciados e expressões, causando diferentes efeitos de sentido nos leitores/ouvintes.

Exemplo de denotação

Eu esqueci a minha mochila na escola.
Precisei voltar até lá para buscar.
Clarice Lispector nasceu na Ucrânia.
Cientistas de todo o planeta seguem pesquisando uma solução para combater as mudanças climáticas.
Antes de assar o bolo, é necessário pré-aquecer o forno.

Exemplo de conotação

Ele com o coração partido após o termino.
Morre de medo de temporais e chuvas fortes.
Já faz 84 anos desde a última vez que saímos todos juntos.
Se espremer esse jornal, sai sangue.
Pensei que iria morrer de rir.
É o sujo falando do mal lavado.

Fale conosco nos comentários e diga oque achou dessa matéria e aproveite para ler mais notícias e estudar, como por exemplo, o que são figuras de linguagem, no nosso site.

Deixe um comentário