Enem Dicas de Estudo: Aprenda a Estudar de Verdade!

Você já sentiu que seus hábitos de estudo simplesmente não estão funcionando? Você se pergunta o que poderia estar fazendo para ter um desempenho melhor nas aulas e nas provas? Muitos alunos percebem que seus hábitos de estudo do ensino médio não são muito eficazes na faculdade.

Estudar é essencial se você quiser ter um bom desempenho no  Enem 2023 (site oficial), na prova do vestibular ou concursos públicos e passar em testes importantes. Embora todos reconheçamos a importância de estudar, às vezes pode ser difícil colocar em prática métodos eficazes de estudo. Este é um problema universal entre estudantes e examinandos.

Como especialista em preparação para testes, estamos aqui para compartilhar algumas dicas de estudo benéficas que podem ajudá-lo a desenvolver uma base sólida para ter um bom desempenho em seus exames e, se você ficar com dúvidas, é só deixar nos comentários.

Ler não é estudar

A simples leitura e releitura de textos ou anotações não é um envolvimento ativo com o material. É simplesmente reler suas anotações. Apenas ‘fazer’ as leituras para a aula não é estudar. É simplesmente fazer a leitura para a aula. A releitura leva ao esquecimento rápido.

Mais dicas de estudo

Pense na leitura como uma parte importante do pre-estudo, mas aprender informações requer envolvimento ativo no material. O engajamento ativo é o processo de construção de significado a partir do texto que envolve fazer conexões com palestras, formar exemplos e regular seu próprio aprendizado. O estudo ativo não significa destacar ou sublinhar o texto, reler ou memorizar. Embora essas atividades possam ajudar a mantê-lo engajado na tarefa, elas não são consideradas técnicas de estudo ativo e estão fracamente relacionadas à melhoria do aprendizado.

As ideias para o estudo ativo incluem:

  • Crie um guia de estudo por tópico. Formular perguntas e problemas e escrever respostas completas.
  • Crie seu próprio questionário.
  • Torne-se um professor. Diga as informações em voz alta com suas próprias palavras, como se você fosse o instrutor e estivesse ensinando os conceitos para uma turma.
  • Deriva exemplos que se relacionam com suas próprias experiências.
  • Crie mapas conceituais ou diagramas que expliquem o material.
  • Desenvolva símbolos que representem conceitos.
  • Para aulas não técnicas (por exemplo, inglês, história, psicologia), descubra as grandes ideias para que você possa explicá-las, compará-las e reavaliá-las.
  • Para aulas técnicas, resolva os problemas e explique as etapas e por que funcionam.
  • Estude em termos de pergunta, evidência e conclusão: Qual é a pergunta feita pelo instrutor/autor? Qual é a evidência que eles apresentam? Qual é a conclusão?

Organização e planejamento irão ajudá-lo a estudar ativamente para seus cursos. Ao estudar para uma prova, organize primeiro seus materiais e depois comece sua revisão ativa por tópico. Frequentemente, os professores fornecem subtopicos nos programas de estudos.

Use-os como um guia para ajudar a organizar seus materiais. Por exemplo, reúna todos os materiais para um tópico (por exemplo, notas de PowerPoint, notas de livro de texto, artigos, lição de casa, etc.) e coloque-os juntos em uma pilha. Rotule cada pilha com o tópico e estude por tópicos.

Deixe seu contato e embarque na jornada rumo ao sucesso. Juntos, vamos conquistar grandes resultados! Preencha o formulário agora e faça parte da equipe vencedora!

Não deixe para última hora

Pode ser tentador deixar todo o seu estudo para aquele grande exame até o último minuto, mas a pesquisa sugere que estudar não melhora o aprendizado de longo prazo. Deixar tudo para a última hora pode não ser a melhor forma de absorver conhecimento (exceto que você funcione muito bem sob pressão extrema, mas, fora isso…)

Os alunos podem ter um bom desempenho em um teste para o qual estudaram muito, mas isso não significa que realmente aprenderam o material, diz um artigo da Associação Americana de Psicologia. Em vez de estudar demais, estudos mostraram que estudar com o objetivo de retenção de longo prazo é melhor para o aprendizado geral.

Estude em blocos de tempo gerenciáveis

Ciclo de estudos
Ciclo de Estudos

Um dos equívocos mais comuns é que você precisa ter longas sessões de estudo para cobrir uma grande quantidade de material. Na verdade, isso é um obstáculo à capacidade do seu cérebro de reter informações. Como, por exemplo, um Ciclo de Estudos.

É melhor separar seu estudo em pequenas sessões de 20 a 30 minutos para que seu cérebro seja capaz de reter uma porcentagem maior das informações apresentadas. Se você memorizar apenas alguns conceitos, mas puder conectar esses conceitos a outros campos de estudo, isso o ajudará a acessar informações que antes não conseguia memorizar.

Crie um cronograma de estudo consistente

Para ajudar seu cérebro a se preparar para reter informações, tente definir horários específicos durante a semana para estudar. Se você tiver um cronograma de estudo específico, seu cérebro reconhecerá o padrão e se tornará mais receptivo a novas informações durante esses períodos de estudo. É útil estudar dentro de 24 horas depois de aprender um novo material, pois estudos mostram que, se um aluno revisar o que aprendeu naquele dia, terá 60% mais chances de lembrar da informação.

Outro horário recomendado para estudar seria logo antes de você ir dormir. Enquanto você dorme, seu cérebro está trabalhando para fortalecer e reter novas memórias. Por causa disso, se você estudar antes de dormir, seu cérebro reterá prontamente as novas informações. Mas, se quiser se focar nos estudos do Exame, temos mais dicas do Enem para você nesta matéria.

Use flashcards em vez de apenas reler suas anotações

Um hábito de estudo comum para muitos é reler repetidamente suas anotações e destacar os pontos-chave. No entanto, estudos mostram que este é um hábito geralmente ineficaz. Uma prática melhor é usar flashcards. Por que é isso? Quando você rele continuamente as coisas, você não está desafiando seu cérebro a realmente entender os conceitos. Ao usar flashcards, você está forçando seu cérebro a realmente aprender sobre o assunto, a fim de lembrar a resposta à pergunta solicitada.

Estabeleça metas específicas para cada sessão de estudo

Uma maneira fácil de garantir que suas sessões de estudo mais curtas permaneçam concisas e eficazes é ter um objetivo de estudo específico. Em vez de sobrecarregar seu cérebro com uma grande variedade de informações, é melhor se concentrar em aprender um conceito específico. Isso ajuda a melhorar a retenção e a confiança nesse assunto específico. Também é importante se recompensar quando você completar essas metas! Permita-se fazer uma pausa, passar tempo com os amigos ou mimar-se com um lanche.

Silêncio pode ajudar… ou não

Algumas pessoas acham que ouvir música clássica enquanto estudam ajuda a se concentrar, enquanto outras acham isso altamente perturbador. A questão é que o silêncio da biblioteca pode ser tão perturbador (ou mais) do que o barulho de um ginásio. Assim, se o silêncio é uma distração, mas você prefere estudar na biblioteca, tente o primeiro ou o segundo andar, onde há mais “zumbido” de fundo.

Outra maneira de entender melhor os tópicos que você está estudando é ensiná-los a outras pessoas. Explicar um conceito em voz alta fortalecerá sua compreensão desse conceito e sua capacidade de lembrar os detalhes.

Estudo com música pode ajudar
Estudo com música pode ajudar

Embora este seja um ótimo exercício para fazer com colegas e amigos, você também pode ensinar para um público imaginário. Não importa para quem você explica o material, contanto que você tenha a capacidade de explicá-lo.

Teste-se com perguntas práticas

Se você conseguir encontrar um teste prático sobre o conceito ou teste específico para o qual está estudando, certifique-se de aproveitá-lo. Os testes práticos são uma ótima ferramenta para destacar em quais conceitos você precisa se concentrar mais. Fazer testes práticos também inspira confiança no assunto dos testes. Procure fontes de teste prático como sites que permitem que você faça simulados do ENEM online.

Use o tempo de inatividade a seu favor

Cuidado com as semanas ‘fáceis’. Esta é a calmaria antes da tempestade. Semanas de estudo mais leves são um ótimo momento para adiantar o trabalho ou para iniciar projetos longos. Use as horas extras para avançar em tarefas ou iniciar grandes projetos ou trabalhos. Você deve planejar trabalhar em todas as aulas todas as semanas, mesmo que não tenha nada devido. 

Na verdade, é preferível fazer algum trabalho para cada uma de suas aulas todos os dias. Gastar 30 minutos por aula todos os dias somará três horas por semana, mas distribuir esse tempo por seis dias é mais eficaz do que amontoar tudo durante uma longa sessão de três horas. Se você concluiu todo o trabalho de uma aula específica, use os 30 minutos para avançar ou iniciar um projeto mais longo.

Use o sistema de amigos

Seus colegas provavelmente estão passando pelas mesmas dificuldades que você. Entre em contato com os colegas e forme um grupo de estudo para revisar o material juntos, debater e apoiar uns aos outros nos desafios. Além disso, você também tem a vantagem de ter com quem passar um tempo e relaxar durante o seu período de descanso.

Ter outras pessoas com quem estudar significa que vocês podem explicar o material uns aos outros, questionar uns aos outros e construir uma rede na qual podem confiar durante o resto da aula – e além. Mas, não se esqueça, não vá consultar a sua “rede” na hora da prova. Isso é colar e pode te causar muitos problemas (se você for pego…).

FAQ Rápido

Quais são as 5 formas de aprender?

Existem cinco estilos de aprendizagem estabelecidos: visual, auditivo, escrito, cinestésico e multimodal. Os alunos cinestésicos precisam fazer algo para obtê-lo, enquanto os alunos multimodais alternam entre diferentes técnicas. Sua preferência de aprendizado provavelmente teve um impacto direto em sua carreira.

O que é uma técnica de aprendizagem?

Técnicas de aprendizagem são atividades que são feitas mecanicamente e assimiladas através da prática. Dessa forma, eles podem facilitar a internalização do conhecimento quando aprendemos. Nesse sentido, algumas das técnicas de aprendizagem e estudo mais conhecidas são o sublinhado, a anotação e o desenho.

Qual é a regra 20+ nos estudos?

Simplificando, 20% ou menos do estudo que você está fazendo está levando à maioria dos seus resultados. Além disso, 20% ou menos do conteúdo do seu curso compreende a maior parte do conteúdo dos seus exames. Lembre-se, os professores (quer saibam ou não) estão aplicando a regra 80-20 em seus exames.

Por que não consigo me concentrar enquanto estudo?

Aqui estão algumas possibilidades que podem estar causando sua falta de foco: Seu ambiente de estudo não oferece suporte ao aprendizado. Você pode ter muitas distrações, como colegas de quarto falantes, ruído de fundo e um espaço de estudo desconfortável. Você está se sentindo cansado porque não está dormindo o suficiente.

Fale conosco nos comentários e diga oque achou dessa matéria e aproveite para ler mais, como esse conteúdo especial sobre Estudar de Forma Inteligente, no nosso site

Deixe um comentário