Fontes de Energia Elétrica no Brasil e o Risco de Apagão em 2021

As principais fontes de energia elétrica no Brasil são: energia hidroelétrica, petróleo, carvão mineral e os biocombustíveis, mas existem mais algumas outras utilizadas em menor escala, como gás natural e a energia nuclear.  

As fontes de energia são de extrema importância para o desenvolvimento de um país. A qualidade e o nível de capacidade das fontes de energia de um determinado local são indicativos mundiais para apontar o grau de desenvolvimento da região. Os países com maiores rendas, considerados potências, geralmente dispõem de maior poder de consumo energético.

Tendo em vista o atual problema ligado as fontes de energia elétrica no Brasil e o risco de apagão, o assunto já relevante pode ser muito cobrado em provas e vestibulares como matéria de geografia e atualidades.

Fontes de energia elétrica no brasil
Fontes de energia elétrica no Brasil, via: GO associados

Principais fontes de energia elétrica no Brasil

Petróleo

petróleo é utilizado para a geração de energia para veículos motores, através da produção de gasolina, óleo diesel, querosene. Responsável pelo abastecimento de algumas usinas termoelétricas (principal alternativa de fonte de energia elétrica no Brasil, com a crise hídrica prejudicando as hidrelétricas).

As principais bacias petrolíferas são: Bacia de Campos, bacia de Santos, Bacia do Espírito Santo e Bacia do Recôncavo Baiano.

Carvão Mineral 

A produção de Carvão Mineral também é destinada para a geração de energia termelétrica e é matéria-prima principal para as indústrias siderúrgicas. Sua produção no Brasil está concentrada nos estados de Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

As usinas termoelétricas possuem alto custo de manutenção, porque necessitam constantemente de combustíveis para ser queimado, causando também um dos piores impactos ambientais possíveis ocorre quando os gases residuais do processo são emitidos para a atmosfera.

Como principal alternativa a energia elétrica gerada pela hidroelétrica, a energia termelétrica é a grande responsável pelo encarecimento da conta de luz nos últimos meses. Isso porque, por possuir um alto custo, quando as hidrelétricas não conseguem abastecer o país, a energia termelétrica é ativada e o custo é repassado para o consumidor de acordo com o quanto estão sendo utilizadas.

Fontes de energia elétrica no brasil
Usinas termelétricas são responsáveis pelo aumento do custo da energia no Brasil

Energia Hidroelétrica

energia hidroelétrica é a principal fonte de energia utilizada para produzir eletricidade no país.

A energia gerada pelas hidrelétricas é considerada por muitos como uma das fontes de energia elétrica mais sustentáveis no mundo, apesar dos  grandes impactos ambientais causados pela inundação para cria-las, como por exemplo, a decomposição da vegetação submersa que dá origem a gases como o metano, o gás carbônico e o óxido nitroso, que causam mudanças climáticas.

A construção de uma hidrelétrica, além de causar alguns problemas ambientais, também apresentam inúmeros problemas sociais acometendo as pessoas atingidas pelas construções de barragens.

As hidrelétricas também estão intimamente ligadas ao fluxo do ciclo d’água, sendo assim, em um período de pouca chuva ou seca, como estamos vivendo hoje, as hidrelétricas podem colapsar.

Fontes de energia elétrica no brasil
Em períodos de seca as hidrelétricas podem colapsar prejudicando a energia elétrica no Brasil

Lista das Principais Hidrelétricas do País

  • Usina Hidrelétrica de Itaipu, no Rio Paraná
  • Usina Hidrelétrica de Tucuruí, Rio Tocantins
  • Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira, no Rio Paraná
  • Usina Hidrelétrica de Xingó, no Rio São Francisco
  • Usina Hidrelétrica de Foz Do Areia, no Rio Iguaçu
  • Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso, no Rio São Francisco
  • Usina Hidrelétrica de Itumbiara, no Rio Paranaíba
  • Usina Hidrelétrica de Teles Pires, no Rio Teles Pires
  • Usina Hidrelétrica de São Simão, no Rio Paranaíba
  • Usina Hidrelétrica de Jupiá, no Rio Paraná

Biocombustíveis 

Fonte de energia implantada recentemente no Brasil, os biocombustíveis são caracterizados por serem do tipo renovável. São produzidos com produtos vegetais (mamona, cana-de-açúcar).

Se trata de uma energia mais limpa e que, portanto, acarreta em menos danos para o meio ambiente. Por outro lado, alguns estudiosos apontam que muitas áreas naturais são devastadas para o cultivo das matérias-primas necessárias para essa fonte de energia.

Os biocombustíveis mais utilizados no país são: o Etanol (álcool), o Biogás e o Biodiesel.

Gás Natural

gás natural costuma ser produzido de forma conjunta ao petróleo e é responsável por quase 10% do consumo nacional de energia. Seu uso predominante é na produção de gás de cozinha, no abastecimento de indústrias e usinas termoelétricas e na produção de combustíveis automotores.

Fontes de energia elétrica no brasil
O biogás é uma das fontes de energia sustentável utilizadas no Brasil

Energia Nuclear 

O uso de energia nuclear no brasil como fonte de energia elétrica foi idealizado no início da década de 1960 e implantado a partir de 1969, com a criação do Programa Nuclear Brasileiro, sob a argumentação de que a energia hidroelétrica, não seria suficiente para conduzir a matriz energética do Brasil.

Além dos altos gastos e do baixo nível produtivo (apenas 3% da produção nacional de eletricidade), as usinas nucleares são criticadas por grupos ambientais em razão dos altos riscos em casos de acidentes ou vazamentos.

Fontes de energia elétrica no brasil
As usinas Angra I, II e III são fontes de energia elétrica nuclear no Brasil

Fontes de energia elétrica no Brasil não utilizadas ou pouco utilizadas

Energia Solar

energia solar funciona a partir de placas solares que captam luz, empregando o calor dos raios solares para geração de eletricidade. É uma fonte de energia sustentável e renovável porque sua matéria prima é originada da natureza.

Os benefícios do investimento na energia solar resultam na grande economia na conta de luz, proteção contra os aumentos de luz, valorização do imóvel, sustentabilidade e o retorno do investimento.

Hoje em dia, a energia solar como fonte de energia elétrica não é tão explorada no Brasil por seu alto custo de aquisição, além dos escassos incentivos governamentais e falta de acesso à informação.

A energia solar possuí um alto custo de investimento na instalação das placas solares, porém a energia solar pode gerar uma economia que varia de 50% e 95% na conta de luz.

A energia solar pode ser usada de forma individual, por meio da instalação das placas em residências, mas também pode ser usada como abastecimento geral. Ela corresponde a 1,7% de toda a matriz energética brasileira, sendo a energia solar residencial responsável por 72,6% do montante, seguida por empresas de comércio e serviços (17,99%) e pela energia solar rural (6,25%).

Fontes de energia elétrica no brasil
A energia solar pode diminuir os custos com energia elétrica em uma residência em até 95%, porém seu valor de investimento é alto

Energia eólica

Energia eólica é a energia proveniente da força dos ventos. O princípio básico de funcionamento das turbinas eólicas é através da transformação da energia cinética dos ventos em energia elétrica nos terminais do gerador. O vento movimenta as pás e faz girar o rotor, que transmite a rotação ao gerador, e este, converte essa energia mecânica em energia elétrica.

Embora a energia eólica seja reconhecidamente uma fonte de energia elétrica limpa e renovável, ela tem um lado negativo, que causa impactos ambientais como morte de animais e destruição de vegetação nativa.

Brasil, devido ao seu clima e à sua superfície, possui um enorme potencial em termos de energia eólica e solar, mas não explora de forma suficiente sua capacidade nessas áreas.

Hoje, o Brasil vem investindo nessa fonte de energia elétrica, e a energia eólica representa 10,7% da energia total do país.

Fontes de energia elétrica no brasil
A energia eólica é considerada uma das mais limpas e sustentáveis

Risco de Apagão no Brasil em 2021 e 2022

Com a maior escassez hídrica no Brasil em 91 anos, muitas pessoas têm se perguntado sobre a possibilidade de haver um apagão no Brasil em 2021. Por isso, alguns especialistas levantam motivos para considerar a hipótese de ter um desligamento da energia elétrica em todo o Brasil.

A falta de chuvas e aumento da temperatura fazem com que os reservatórios de água das hidrelétricas, fiquem reduzidos. Em geral, a expectativa é de que as chuvas continuem escassas por conta do fenômeno climático La Niña.

Porém, o apagão total das fontes de energia elétrica não deve acontecer de acordo com o governo federal. O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) indica uma pequena chanca de desligamentos pontuais, em momentos e lugares estratégicos, sendo a maior preocupação o ano de 2022, pois não se sabe quando a crise hídrica de fato chegará ao fim.

Especialista apontam que se o país não adotar em massa ações paliativas para manutenção de energia no Brasil, pode ser necessário suspender o fornecimento em determinadas áreas de forma estratégica. No entanto, os apagões podem acontecer de forma inesperada, no caso do sistema elétrico apresentar falhas e deixar de fornecer energia elétrica.

Histórico de apagão no Brasil

1985

Em 17 de setembro de 1985, oito estados e o Distrito Federal passaram por um dos primeiros e maiores apagões brasileiros. São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rio Grande do Sul e parte do Espírito Santo tiveram o fornecimento comprometido devido a uma sobrecarga de energia elétrica.

A Capital paulista foi uma das mais afetadas. O blecaute durou cerca de três horas. Por conta de transtornos no trânsito, duas pessoas foram atropeladas e morreram. 

1999

Em março de 1999, cerca 60% do território nacional sofreu com a queda de energia.

O problema teve início após um raio atingir uma subestação da Companhia Energética também localizada em São Paulo. Neste apagão, as regiões sul, sudeste e centro-oeste, bem como parte do norte e até do Paraguai (que recebe energia gerada em Itaipu) foram afetados. 

2000

Entre 2000 e 2002, o Brasil enfrentou uma série de problemas no abastecimento de energia elétrica.

O Governo da época de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) teve de elaborar um plano de racionamento de energia elétrica no Brasil para gerenciar a crise. Foi estabelecida uma meta de economia de 20% no consumo energético e consumidores que não atingissem este valor veriam sua conta de luz mais cara.

O racionamento acabou em 2002. 

Fontes de energia elétrica no brasil
Apagão em São Paulo, maior cidade do Brasil e da América Latina

2009

Já em 2009, 60 milhões de pessoas de 18 estados passaram pelo maior apagão do século, durante o mês de novembro. Uma tempestade de raios provocou curto-circuito nas linhas de transmissão do sistema da Eletrobras Furnas, que vêm da Usina Hidrelétrica de Itaipu.

Os estados São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul ficaram totalmente no escuro e outras 14 unidades da Federação enfrentaram blecaute parcial.

Cerca de 90% do território do Paraguai também foi afetado.

2011

Uma falha na subestação Luiz Gonzaga, dessa vez na divisa do Pernambuco com a Bahia, resultou em 90% do Nordeste sem luz na noite do dia 3 de fevereiro até a madruga do dia 4.

Apenas o Maranhão ficou de fora, o blecaute atingiu todo o restante da região nordeste.

2013

Por último, o apagão de 2013 possuiu uma grande abrangência que atingiu o Nordeste novamente, devido uma queimada realizada em uma fazenda no interior do Piauí em agosto de 2013.

Durante esse apagão, todos os nove estados nordestinos sofreram blecaute e tiveram uma perda de 10.900 megawats de energia.

Se gostou do conteúdo, não deixe de compartilhar e nos acompanhar nas redes sociais para receber mais e mais conhecimento!

Deixe um comentário