Independência dos EUA (1774-1783): Entenda a Revolução de Independência

Guerra de Independência dos EUA foi o movimento de libertação dos Estados Unidos contra sua metrópole, a Inglaterra, e desejando sair do sistema colonial. Os confrontos do conflito se iniciaram no ano de 1774 e se estenderam até o ano de 1776, quando começou oficialmente uma guerra entre Inglaterra e Estados Unidos. A independência dos Estados Unidos foi declarada no dia 4 de julho de 1776 e reconhecida pelos ingleses apenas em 1783, após cinco anos de guerra. 

Desde o início, o poder marítimo foi vital para determinar o curso da guerra, emprestando à estratégia britânica uma flexibilidade que ajudou a compensar o número relativamente pequeno de tropas enviadas para a América e, finalmente, permitindo que os franceses ajudassem a trazer a rendição britânica final em Yorktown. Vamos falar sobre o conflito histórico e, se você ficar com alguma dúvida, é só deixar aí nos comentários.

Contexto histórico da Guerra de Independência dos EUA

Até então conhecido como Treze Colônias, os Estados Unidos declararam sua Independência no dia 4 de julho de 1776 , colocando fim ao vínculo colonial entre o país e a Inglaterra. Após conquistar de fato a independência, os Estados Unidos se tornaram a primeira nação do continente americano a ser plenamente independente.

A independência dos EUA visava construir uma nova nação em um modelo republicano e federalista e inspirada pelos ideais iluministas e pela filosofia contratualista, que defendiam as liberdades individuais, direito a propriedade privada e o livre comércio. A Independência dos EUA foi conduzida principalmente pela elite colonial, que se encontrava insatisfeita com a forma como a Inglaterra tratava os colonos.

A Independência dos EUA e o modelo de nação desenvolvido pelos norte-americanos no século XVIII serviram de inspiração para a reinvindicação de independência de outras nações do continente americano, inclusive a brasileira.

Durante o século XVII, a Inglaterra havia deixado de ser uma monarquia absolutista, tornando-se uma monarquia parlamentar constitucionalista, na qual o Parlamento, governava o país. Com a Revolução Industrial, a burguesia possuía grande interesse na expansão industrial e com isso buscava novas fontes de matérias-primas e novos mercados consumidores.

Além disso, ao longo do século XVIII, a Inglaterra envolveu-se em uma série de conflitos que aumentaram o peso dos impostos para os colonos, usando-os como fonte de sustento. Dentre essas guerras, podemos citar, a Guerra da Liga de Augsburgo, a Guerra da Secessão Espanhola, a Guerra da “Orelha de Jenkins”, a Guerra do Rei Jorge, a Guerra dos Sete Anos, entre outras.

Luta pela Independência

Com a ocorrência de tantas guerras, a Inglaterra optou por manter um exército de forma permanente nas Treze Colônias, o que representava um custo de 400 mil libras anuais de impostos na região. Isso acabou criando um enorme desgaste na relação colônia-metrópole, que foi ainda mais ampliado quando o rei Jorge III proibiu os colonos de ocuparem as novas terras que ficavam entre os Montes Apalaches e o Rio Mississippi.

A partir da década de 1760, uma série de leis foram decretadas, pela Inglaterra, com o objetivo de aumentar a arrecadação de impostos das Treze Colônias. Dentre essa série, podemos destacar as seguintes:

  • Lei do Açúcar: que aumentava os impostos sobre o açúcar e outros artigos, como vinho, café e seda
  • Lei da Moeda: que proibia a emissão de papéis de crédito nas Treze Colônias
  • Lei do Selo: que estipulava que em publicações como contratos, jornais e documentos públicos, em geral, deveria constar um selo que era pago à Coroa
  • Lei da Hospedagem: que determinava que os colonos deveriam abrigar os soldados enviados pela Coroa
  • Atos Townshed: que aumentavam impostos sobre vidros, corantes e o chá

Muitas das pessoas que viviam na região começaram a boicotar as mercadorias inglesas, e protestos começaram a popocar em diferentes partes das Treze Colônias. Algumas leis, como por exemplo, a Lei do Selo, precisaram ser revogadas, devido a magnitude das manifestações.

O principal agente causador para levantar a revolta geral dos colonos aconteceu no momento em que os ingleses decretaram a Lei do Chá. Essa lei determinava que todo o chá nas Treze Colônias seria comercializado apenas pela Companhia das Índias Orientais. A insatisfação com o decreto fez com que cerca de 150 colonos, disfarçados como indígenas, invadissem o porto de Boston durante a madrugada. Lá, eles atacaram três navios e jogarem ao mar 340 caixas de chá, marcando então o acontecimento que ficou conhecido como Festa do Chá de Boston.

Festa do chá de boston
Festa do Chá de Boston

A revolta dos colonos resultou em medidas mais rigorosas que foram decretadas pela Inglaterra. As medidas determinadas pela Coroa ficaram conhecidas como Leis Intoleráveis. Eram estas:

  • O porto de Boston permaneceu fechado até que os prejuízos fossem ressarcidos
  • O direito de reuniões foi suspenso
  • A colônia de Massachusetts foi ocupada por tropas britânicas
  • Os colonos foram obrigados a abrigar e alimentar as tropas inglesas que dominaram a região

Assim, os colonos, que até o momento eram bastante reservados com a ideia quanto à possibilidade de separação, passaram a cogitar a independência dos EUA.

O Primeiro Congresso Continental da Filadélfia foi organizado, onde, os representantes das Treze Colônias reuniram-se para redigir um documento ao rei declarando lealdade à Coroa, porém protestando e contestando às medidas determinadas pelas Leis Intoleráveis.

A reação do rei gerou ainda mais insatisfação, uma vez que, ao invés de acatar com os pedidos, foi determinado que o número de soldados na colônia aumentasse ainda mais. Com essa medida, os primeiros conflitos armados entre colonos e tropas inglesas começaram a acontecer.

Então, foi realizado o Segundo Congresso Continental da Filadélfia onde os colonos chegaram ao consenso de que não queriam mais se manter sob o domínio colonial inglês, isso porque, consideravam que as ações da metrópole eram desrespeitosas aos interesses dos colonos. Neste momento, foi elaborada a Declaração de Independência dos EUA, que teria sido publicada no dia 4 de julho de 1776.

A Declaração de Independência dos EUA foi escrita por Thomas Jefferson. Após a declaração, foi iniciada a Guerra de Independência Americana, os colonos lutaram por cinco anos contra as tropas inglesas, até que a Inglaterra reconhecesse a independência dos EUA no ano de 1783.

Apoio da França e da Espanha

A Guerra da Independência Americana se estendeu durante cinco anos, isso porque, até então, os colonos defenderam a revolta por meio do Exército Continental, que foi uma força criada após a declaração de independência. Depois que ocorreu o rompimento com a metrópole, os Estados Unidos desenvolveram um dispositivo legal dava permissão aos cidadãos americanos de se armarem. O que fez com que o porte de armas fosse incluído na Constituição do país, em alguns estados, até hoje.

Os ingleses investiram na guerra enviando comandantes conhecidos e famosos, muitos colonos contrários a independência lhes forneceram informações importantes para a repressão da revolta. Os colonos favoráveis a independência dos EUA, por sua vez, se uniram contra os ingleses motivados, principalmente, pela violência com que foram tratados durante a guerra e no período que antecedeu a mesma.

Franceses e espanhóis entraram no conflito motivados por uma rivalidade com a Inglaterra. Esses países acabaram fornecendo apoio vital para a vitória dos americanos. Os interesses em enfraquecer os ingleses no continente americano foram diretamente ligados ao apoio à Independência dos Estados Unidos, como uma forma atingir o Reino Unido.

A principal vitória dos americanos aconteceu com a Batalha de Yorktown, que correu em 19 de outubro de 1781. Os ingleses então, após a derrota, reconheceram a Independência dos EUA, por meio da assinatura do Tratado de Paris, em 1783.

Os ingleses só reconheceram a independência dos eua 5 anos após a declaração
Os ingleses só reconheceram a Independência dos EUA 5 anos após a declaração

Influência da Guerra dos Sete Anos

A rivalidade entre França e Inglaterra tinha anos, e percorria desde a Idade Média. O conflito mais próximo da época, a Guerra dos Sete Anos, fez com que a França, derrotada, fosse obrigada a ceder uma série de territórios. Desta forma, o envolvimento francês na Guerra de Independência dos EUA aconteceu porque os franceses tinham o interesse em enfraquecer os britânicos na América, como uma forma de reaver seus territórios.

Com a derrota, os ingleses foram obrigados a devolver Senegal, algumas ilhas no Atlântico e algumas terras na América, para os franceses. O envolvimento na guerra americana custou muito a Coroa francesa, sendo uma das causas para a Revolução Francesa e Invasões Napoleônicas. Os espanhóis, também frustrados com perdas para a Inglaterra, receberam de volta ilha Minorca e territórios na Flórida, após a derrota inglesa.

Principais consequências

A Independência dos EUA também ficou conhecida como Revolução Americana. As principais consequências desse conflito, além da consolidação dos americanos como Estado independente, foram:

  • Os ideais iluministas defendidos pelos americanos inspiraram movimentos de independência em outras partes da América
  • Republicanismo consolidou-se como alternativa a monarquia parlamentarista
  • Declínio do domínio da Inglaterra na América continental
  • França e Espanha recuperaram parte de seus territórios na América, após a derrota inglesa na guerra

FAQ Rápido

O que começou a Guerra da Independência Americana?

A Revolução Americana foi causada principalmente pela oposição colonial às tentativas britânicas de impor maior controle sobre as colônias e fazê-las reembolsar a coroa por sua defesa durante a Guerra Franco-Indígena (1754-63).

Como eram chamados os EUA antes de 1776?

Colônias Unidas ou Treze Colônias.
Em 9 de setembro de 1776, o Congresso Continental declara formalmente o nome da nova nação como “Estados Unidos” da América. Isso substituiu o termo “Colônias Unidas”, que era de uso geral.

Por que a América queria a independência da Grã-Bretanha?

Eles lutaram contra os britânicos por causa de impostos injustos. Eles lutaram porque não tinham autogoverno. Quando as colônias americanas se formaram, elas faziam parte da Grã-Bretanha. A Grã-Bretanha aumentou os impostos para os colonos sobre coisas que eles compravam e usavam todos os dias, como o chá.

Como a América conquistou a independência em 1776?

Ao emitir a Declaração de Independência, adotada pelo Congresso Continental em 4 de julho de 1776, as 13 colônias americanas cortaram suas conexões políticas com a Grã-Bretanha. A Declaração resumia as motivações dos colonos para buscar a independência.

Fale conosco nos comentários e diga oque achou dessa matéria e aproveite para ler mais notícias e estudar no nosso site.

Deixe um comentário