Quando usar Mim ou Me

Você sabe quando usar mim ou me? Apesar de causarem grande confusão aos falantes da língua portuguesa, não é tão difícil assim. O mim ou me são pronomes pessoais oblíquos referentes à 1ª pessoa do singular (Eu), logo esse tipo de pronomes têm como função substituir os substantivos e complementar os nomes e os verbos.

De forma geral, a principal diferença entre me e mim é que o “me” é um pronome oblíquo átono empregado como objeto direto ou indireto, desta forma, ele desempenha o papel de complemento verbal, não sendo acompanhado por preposição. Veja o exemplo:

  • Ela me ama. (“me” como objeto direto)

Já no caso do mim o “mim”, trata-se de um pronome oblíquo tônico que tem a função de objeto indireto, sendo sempre acompanhado de preposição. Veja o exemplo:

  • Ela gosta muito de mim. (“mim” como objeto indireto – presença da preposição “de”)

Roma Antiga: Entenda Monarquia, República E Império Romano (753 A.C. – 476)
Entenda O Que Foi O Iluminismo
Segunda Guerra Mundial: 1939 – 1945

Você sabe quando usar o mim ou o me?
Você sabe quando usar o mim ou o me?

Mim ou me

Quando usar o mim?

O mim sempre é usado para substituir um substantivo na frase e exerce a função de objeto indireto. O mim deve ser acompanhado de preposições (a, até, de, com, para, por, em, sem, entre, contra, sob, sobre, etc.). E lembre-se sempre: mim não conjuga verbo.

Exemplos

  • Esse presente é para mim?
  • Ele argumentou contra mim.
  • No intervalo, eles falavam sobre mim.
  • Lúcia veio até mim perguntar sobre o ocorrido.
  • Minha mãe se sacrificou por mim a vida toda.
  • Ele não pode viver sem mim.
  • A discussão foi entre mim e meu pai.

Atenção!

“Eu” e “mim” é um caso que causa muita confusão. Como dito, o “mim” não conjuga verbo. Já o pronome pessoal do caso reto, “eu”, conjuga. Veja os exemplos:

  • Deixou o trabalho para eu fazer. CORRETO
  • Deixou o trabalho para mim fazer. ERRADO
  • Nuno guardou o presente para eu ver. CORRETO
  • Nuno guardou o presente para mim ver. ERRADO
E lembre-se sempre: mim não conjuga verbo
E lembre-se sempre: mim não conjuga verbo

Veja também: 15 Dicas Para A Redação Do ENEM

Quando usar o me?

O me é utilizado para completar o verbo transitivo direto ou indireto da oração. Sendo assim, ele deve exercer a função de objeto (direto ou indireto). Ao contrario do mim, o me conjuga verbo, sendo sempre acompanhado de um.

Exemplos de frases com “me”

  • Luíza me pediu ajuda com os trabalhos.
  • Ninguém me avisou sobre a mudança de horários.
  • A explicação da professora me ajudou muito.
  • Juan me deu um belo presente.
  • Deixaram-me com a dívida do apartamento.
  • Os funcionários da empresa sempre me respeitaram.
  • Diana me ofereceu uma carona.

Resumo mim ou me

  • Me: pronome oblíquo átono que exerce a função de objeto direto ou indireto. Não vem acompanhado de preposição.
  • Mim: pronome oblíquo tônico que exerce a função de objeto direto. Sempre vem acompanhado de preposição

FAQ – Perguntas frequentes

Quando usar o mim ou me?

Apesar de causarem grande confusão aos falantes da língua portuguesa, não é tão difícil assim. O mim ou me são pronomes pessoais oblíquos referentes à 1ª pessoa do singular (Eu), logo esse tipo de pronomes têm como função substituir os substantivos e complementar os nomes e os verbos.
De forma geral, a principal diferença entre me e mim é que o “me” é um pronome oblíquo átono empregado como objeto direto ou indireto, desta forma, ele desempenha o papel de complemento verbal, não sendo acompanhado por preposição. Veja o exemplo:
Ela me ama. (“me” como objeto direto)
Já no caso do mim o “mim”, trata-se de um pronome oblíquo tônico que tem a função de objeto indireto, sendo sempre acompanhado de preposição. Veja o exemplo:
Ela gosta muito de mim. (“mim” como objeto indireto – presença da preposição “de”)

Quando usar o mim?

O mim sempre é usado para substituir um substantivo na frase e exerce a função de objeto indireto. O mim deve ser acompanhado de preposições (a, até, de, com, para, por, em, sem, entre, contra, sob, sobre, etc.). E lembre-se sempre: mim não conjuga verbo.

Exemplos de frases com mim corretas?

  • Esse presente é para mim?
    Ele argumentou contra mim.
    No intervalo, eles falavam sobre mim.
    Lúcia veio até mim perguntar sobre o ocorrido.
    Minha mãe se sacrificou por mim a vida toda.
    Ele não pode viver sem mim.
    A discussão foi entre mim e meu pai.
  • Mim conjuga verbo?

    “Eu” e “mim” é um caso que causa muita confusão. Como dito, o “mim” não conjuga verbo. Já o pronome pessoal do caso reto, “eu”, conjuga. Veja os exemplos:
    Deixou o trabalho para eu fazer. CORRETO
    Deixou o trabalho para mim fazer. ERRADO
    Nuno guardou o presente para eu ver. CORRETO
    Nuno guardou o presente para mim ver. ERRADO

    Quando usar o me?

    O me é utilizado para completar o verbo transitivo direto ou indireto da oração. Sendo assim, ele deve exercer a função de objeto (direto ou indireto). Ao contrario do mim, o me conjuga verbo, sendo sempre acompanhado de um.

    Exemplos de frases com me?

    Luíza me pediu ajuda com os trabalhos.
    Ninguém me avisou sobre a mudança de horários.
    A explicação da professora me ajudou muito.
    Juan me deu um belo presente.
    Deixaram-me com a dívida do apartamento.
    Os funcionários da empresa sempre me respeitaram.
    Diana me ofereceu uma carona.

    Me conjuga verbo?

    Ao contrario do mim, o me conjuga verbo, sendo sempre acompanhado de um.

    Qual a diferença entre mim ou me?

    Me: pronome oblíquo átono que exerce a função de objeto direto ou indireto. Não vem acompanhado de preposição.
    Mim: pronome oblíquo tônico que exerce a função de objeto direto. Sempre vem acompanhado de preposição

    Gostou do conteúdo? Que tal dar uma olhadinha em outros assuntos?

    Não se esqueça de nos seguir nas redes sociais para ficar por dentro de tudo!

    Deixe um comentário