O que é Parasitologia

Parasitologia é a ciência da biologia onde se estuda o parasitismo. O parasitismo ocorre quando um parasita vive em associação com outro organismo, chamado de hospedeiro, do qual retira os meios para sua sobrevivência. O que defini o parasita como um parasita, é a causa de prejuízos – ou seja, doenças e até a morte – ao hospedeiro durante este processo.

Podemos citar de exemplos a lombriga, carrapato, tripanossomo, os piolhos, as tênias, e até mesmo algumas plantas, como é o caso do cipó-chumbo.

O que é parasitologia

Parasita todo ser vivo, de alguma maneira se associa a outro, que é chamado de hospedeiro, sendo que essa associação sempre trará prejuízo ao hospedeiro. Esse parasita vai se utilizar do hospedeiro para conseguir se alimentar, no entanto, isso acaba causando doenças no hospedeiro. Os prejuízos causados podem variar, porém, em sua maioria, não costumam ser muito graves, uma vez que se o hospedeiro morrer o parasita também morre. Desta forma, o parasita costuma piorar a qualidade de vida de seu hospedeiro, mas evita deixa-lo tão fraco a ponto de morrer.

Tipos de Parasitismo

Existem formas diferentes de parasitismo e parasitas. Os mais conhecidos são os que praticam a relação interespecífica, onde o parasita retira nutrientes do hospedeiro causando-lhe prejuízos. Porém, existem outras modalidades. Confira:

Parasitismo Entre Animais

Ectoparasitas

Esse tipo de parasita se fixa à superfície externa do corpo do hospedeiro, sugando seus nutrientes.

Podemos citar de exemplos principais os carrapatos, pulgas e piolhos, que costumam parasitar animais em geral, incluindo seres humanos.

Parasitologia
Carrapato se alimentando de sangue
Endoparasitas

São parasitas que se instalam por dentro do corpo do hospedeiro. São considerados como os mais perigosos que, inclusive, podem levar à morte.

São exemplos vermes nematódeos ou platelmintos, como as tênias e lombrigas que parasitam humanos.

Os protozoários e vírus também são considerados como endoparasitas que se utilizam de vetores ou transmissores para chegarem aos seus hospedeiros.

Por exemplo, o vírus da dengue, os protozoários causadores da malária e da doença de Chagas. Todos utilizam insetos para conseguir chegar a seu hospedeiro final.

Parasitismo em Plantas

Parasitas Vegetais em Vegetais

Algumas espécies de plantas parasitas não realizam fotossíntese e possuem estruturas adaptadas, parecidas com às raízes, que penetram no tecido do hospedeiro e sugam sua seiva elaborada, a fim de se alimentar.

Existem também as plantas parasitas que são capazes de realizar a fotossíntese mas parasitam outras, sugando a seiva bruta da mesma.

Parasitas Animais em Vegetais

Os pulgões se alimentam da seiva de sua hospedeira, assim como outras espécies consideradas pragas da agricultura, que aniquilam as mesmas.

Parasitologia
Pulgões fixados em uma planta

Outros Tipos de Parasitismo

O parasitismo também pode ocorrer entre indivíduos da mesma espécie, quando um indivíduo aproveita da ausência do outro para roubar o alimentos. Apesar de semelhante, não se trata de uma relação ecológica desarmônica, como o predatismo, em que uma espécie caça e captura a outra para se alimentar ou a competição em que há disputa pelo alimento.

No parasitismo, entretanto, não há confronto entre os indivíduos, uma se aproveita da outra, sendo essa a diferenciação entre os conceitos.

Parasitismo de Ninhadas

O parasitismo de ninhada, se enquadra nessa última relação de parasitas que envolve a ausência do hospedeiro, no entanto, neste caso, o parasita se aproveita do ninho de outro de espécie diferente. Ocorre comumente entre espécies de aves, peixes e insetos.

Podemos exemplificar com o cuco que põem seus ovos no ninho de outra ave que o cuida como se fosse dela, sem perceber. Os filhotes de cuco costumam nascer antes que os da ave-mãe, são maiores e expulsam os outros filhotes do ninho, sendo alimentados pelos pais adotivos até se tornarem independentes.

Parasitologia
Filhote de cuco sendo alimentado por mãe adotiva de outra espécie

Principais Ciclos Parasitários

As Tênias e a Teníase

A teníase é uma doença causada pela forma adulta das tênias, sendo elas Taenia solium (do porco) e Taenia saginata (do boi). As tênias também são chamadas popularmente de “solitárias”.

O humano portador do verme vai apresentar a tênia no estado adulto em seu intestino, sendo este o hospedeiro definitivo/final.

hospedeiro intermediário é o porco, no caso da Taenia solium. O porco é um animal que, por ser coprófago (que se alimenta de fezes), ingere os ovos que foram liberados no meio, reiniciando o ciclo de infecção. Dentro dentro do porco, o verme por meio de ganchos, perfuram a mucosa intestinal. O humano então, se alimenta de carne suína crua ou mal cozida o verme, então ele se fixa nas paredes intestinais através dos ganchos e ventosas. Assim, o humano é infectado e desenvolve a teníase,

Parasitologia
Ciclo de vida da tênia

Muitas vezes a teníase é assintomática. Porém, podem surgir alguns sinais como alterações do apetite (fome intensa ou perda do apetite), enjoos, diarreias frequentes, perturbações nervosas, irritação, fadiga e insônia.

A profilaxia e prevenção consiste no investimento e na educação sanitária, tais quais, cozinhar bem as carnes, lavar as mãos antes de cozinhar, e na fiscalização sanitária da carne e seus derivados.

Em relação ao tratamento, este consiste no consumo de vermífugo.

Lombrigas

O ciclo de vida da lombriga começa quando os ovos, encontrados nas fezes de um indivíduo infectado, são depositados no solo. A contaminação é feita quando de alguma forma, um hospedeiro novo é contaminado ingerindo os ovos, seja por consumo de água ou alimentos impróprios e mal higienizados. Os ovos chocam, liberando as larvas que penetram as paredes do intestino delgado e entram na circulação sanguínea.

Parasitologia
Ciclo de vida das lombrigas

Existem lombrigas de diferentes tipos entre gatos, cães e até humanos. Seus principais sintomas são: alterações no abdome, dor abdominal e/ou distensão abdominal, diarreia, náuseas e vômitos, além de anemia por deficiência de ferro.

FAQ – Perguntas frequentes

O que é parasitologia?

Parasitologia é a ciência da biologia onde se estuda o parasitismo. O parasitismo ocorre quando um parasita vive em associação com outro organismo, chamado de hospedeiro, do qual retira os meios para sua sobrevivência. O que defini o parasita como um parasita, é a causa de prejuízos – ou seja, doenças e até a morte – ao hospedeiro durante este processo.

O que são ectoparasitas?

Esse tipo de parasita se fixa à superfície externa do corpo do hospedeiro, sugando seus nutrientes.
Podemos citar de exemplos principais os carrapatos, pulgas e piolhos, que costumam parasitar animais em geral, incluindo seres humanos.

O que são endoparasitas?

São parasitas que se instalam por dentro do corpo do hospedeiro. São considerados como os mais perigosos que, inclusive, podem levar à morte.
São exemplos vermes nematódeos ou platelmintos, como as tênias e lombrigas que parasitam humanos.
Os protozoários e vírus também são considerados como endoparasitas que se utilizam de vetores ou transmissores para chegarem aos seus hospedeiros.
Por exemplo, o vírus da dengue, os protozoários causadores da malária e da doença de Chagas. Todos utilizam insetos para conseguir chegar a seu hospedeiro final.

Se gostou do nosso conteúdo, não deixe de compartilhar e nos seguir nas redes sociais!

Deixe um comentário