Segunda Guerra Mundial: 1939 – 1945

A Segunda Guerra Mundial foi um conflito militar global que durou de 1939 a 1945, as grandes potências mundiais da época organizadas em duas alianças militares opostas: os Aliados e o Eixo. Esse período foi marcado pela acenção do fascismo e antissemitismo, levando também ao Holocausto.

Segunda guerra mundial nazismo facismo hitler antissemitismo holocausto
Holocausto, também conhecido como Shoá, foi o genocídio ou assassinato em massa de cerca de seis milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial

Contexto Histórico Pré Segunda Guerra Mundial

Alemanha Nazista

Após a derrota da Primeira Guerra Mundial, a Alemanha estava em um cenário propenso para a ascensão de partidos da extrema-direita, dentre eles, o principal Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães, que mais tarde seria conhecido como Partido Nazista. O ideário nazista, prometendo prosperidade e o fim da miséria do povo alemão, alcançou grande popularidade com a crise de 1929.

No início da década de 1930, o partido sob a liderança de Adolf Hitler havia alcançado uma vitória expressiva nas eleições, resultando na presença dominante de deputados do partido nazistas no Poder Legislativo. No ano de 1932, Hitler perdeu as eleições presidenciais para o marechal Hindenburg, no entanto em cerca de um ano, não suportando as pressões da crise econômica alemã, o presidente convocou Hilter para o cargo de chanceler. Em pouco tempo, Hitler conseguiu ter sucesso com sucessivos golpes políticos que lhe deram o controle absoluto da Alemanha.

A Segunda Guerra Mundial teve como grande causa o expansionismo e o militarismo da Alemanha Nazista. Os nazistas ocuparam o poder da Alemanha em 1933, onde se iniciou uma campanha de recuperação, de doutrinação e de perseguição às minorias, principalmente de origem judaica. Após recuperar a economia, a Alemanha nazista se opôs ao Tratado de Versalhes voltando a investir na indústria bélica e militar do país.

Segunda guerra mundial nazismo facismo hitler antissemitismo holocausto
Hitler subiu ao poder alemão em 1933

Após o fortalecimento militar, Hitler deu início ao seu expansionismo territorial em busca de construir o lebensraum, o “espaço vital”. Esse conceito consistia em formar um império para a Alemanha em territórios historicamente ocupados pelo povo germânico. Dando início ao Terceiro Reich, um império dedicado para os arianos (ideal de raça pura nazista).

Italia Fascista

Assim como os nazistas, a Italia fascista defendia valores de nação, Estado e raça sobre os valores individuais. Por estar ao lado dos países vitoriosos durante a Primeira Guerra Mundial, a Itália pretendia receber alguns territórios perdidos pela Alemanha em sua punição, mas teve suas ambições frustradas. A frustração causou um grande mal-estar na população, abrindo espaço para um sentimento de nacionalismo perigoso, ao se sentir traída pela Inglaterra e pela França. Além disso, uma forte crise econômica surgiu durante o pós-guerra, levanto também ao levante de partidos de extrema-direita.

O movimento Fascismo de Combate, que teve como um de seus fundadores Benito Mussolini, conhecido jornalista e agitador político, surgiu em 1922 sob esse contexto. Mussolini se tornou primeiro-ministro da Itália e começou a usar o título Il Duce, onde abandonou a democracia em seu governo e estabeleceu sua ditadura. Após 1936, seu título oficial era “Sua Excelência Benito Mussolini, Chefe de Governo, Duce do Fascismo e Fundador do Império” pois assim como na Alemanha, Mussolini pregava que o país atingiria seu esplendor dos séculos passados como foi o Império de Roma.

Segunda guerra mundial nazismo facismo hitler antissemitismo holocausto
Mussolini e Hitler

Conferência de Munique

Inicialmente a expansão territorial foi dada com a invasão anexação da Áustria, em 1938. Em 1939, os alemães manifestaram o interesse de invadir e anexar os Sudetos, uma região da Checoslováquia. Com o objetivo de evitar mais uma guerra, em 1938 os britânicos, franceses e italianos, foram convocados juntamente com os alemães para a Conferência de Munique, onde lideraram negociações para que os alemães tiveram autorização para anexar o território.

E por fim, a Polônia, entrou na mira do nazismo. A invasão da Polônia, no entanto, não seria aceita por ingleses e franceses. Ambos os países haviam exigido de Hitler, durante a Conferência de Munique, que seu expansionismo encerrasse na Checoslováquia. Hitler, no entanto, não esperava que os dois países fossem reagir, e em 1º de setembro ordenou a invasão da Polônia. Dois dias depois, britânicos e franceses responderam com uma declaração de guerra, dando início a Segunda Guerra Mundial.

Segunda guerra mundial nazismo facismo hitler antissemitismo holocausto
A Conferencia de Munique reuniu lideres da França, Inglaterra, Italia e Alemanha

Segunda Guerra Mundial

O conflito contou com o envolvimento de diversos países. Os participantes da Segunda Guerra Mundial podem ser agrupados em dois grupos, sendo eles os principais:

  • Aliados: Reino Unido, França, União Soviética e Estados Unidos
  • Eixo: Alemanha, Itália e Japão

A guerra foi iniciada quando os alemães invadiram a Polônia. Entre 1939 e 1941, os nazistas conquistaram PolôniaDinamarcaNoruegaHolandaBélgicaFrançaIugoslávia Grécia. Nesse período, as conquistas aconteciam em uma velocidade extraordinária, resultando na dominação de grande parte da Europa Ocidental.

Em 1941 os alemães organizaram a Operação Barbarossa. Essa operação se baseava em ocupar territórios soviéticos, sendo os comunistas seus maiores rivais. Até esse momento, ambas as nações estavam em paz, devido ao pacto de não agressão assinado em 1939, onde concordavam em não lutar entre si durante um período de 10 anos.

invasão da União Soviética aconteceu em 22 de junho de 1941, e o plano dos alemães era conquistar o país em oito semanas. Os alemães tinham três objetivos: MoscouLeningrado e Stalingrado. A capital Moscou quase foi conquistada. Leningrado foi cercada pelos alemães e sua população deixada para morrer de fome. A conquista de Stalingrado era crucial para os alemães garantirem o controle sobre os poços de petróleo do Cáucaso, além do simbolismo em conquistar a cidade que levava o nome do líder da União Soviética, Josef Stalin.

A Batalha de Stalingrado foi duríssima e estendeu-se de julho de 1942 até 1943. Antes de Stalingrado os alemães haviam conquistado Países BálticosUcrâniaBielorrússia e outros territórios da URSS. Mas graças ao rigoroso inverno russo, os alemães sofreram a derrota em Stalingrado, que deu inicio a virada dos Aliados.

A Batalha por Stalingrado resultou na morte de 1 a 2 milhões de pessoas. A cidade foi destruída pelo combate e até hoje é possível visitar os destroços, e os alemães estiveram muito perto de conquistá-la. Durante essa batalha, diariamente, milhares de soldados e de munição eram enviados para as tropas soviéticas. A derrota dos alemães veio logo após a Operação Urano.

Segunda guerra mundial nazismo facismo hitler antissemitismo holocausto
A estatua Crianças Dançando se tornou um símbolo da vitória soviética em Stalingrado

As tropas alemãs foram empurradas para fora da cidade e, sem autorização para recuar, foram cercadas pelos soviéticos, iniciando o colapso alemão em diversas areas como exército e indústria. Em 1943, britânicos e americanos ampliaram seus esforços na luta contra os alemães onde conseguiram expulsar tropas alemãs do norte do continente africano. Americanos e britânicos optaram por invadir a Sicília, onde iniciou-se a reconquista da Itália. E em junho de 1944, britânicos e americanos lideraram no dia 6 o desembarque de tropas conhecido como Dia D. 

O Dia D fazia parte dos planos de reconquista da França (ocupada pelos alemães desde 1940). Foram mobilizados cerca de 150 mil soldados, que desembarcaram em cinco praias da Normandia.

Na virada do ano de 1944 para 1945, foi travada a última ofensiva alemã na Batalha das Ardenas, que tinha como objetivo recuperar territórios na França e Bélgica. A campanha foi um fracasso e serviu para enfraquecer as tropas alemãs que ainda resistiam no oriente.

Uma consequência direta da derrota nas Ardenas foi a perda de territórios na Polônia, quando os soviéticos conseguiram avançar e ficar à beira da fronteira com a Alemanha.

A guerra na Ásia

Ao longo da década de 1930, o Japão também manifestou intenções expansionistas. O resultado direto disso foi a Segunda Guerra Sino-Japonesa, iniciada em 1937 que acabou por se fundir com a Segunda Guerra Mundial que também teve seu fim em 1945.

Antes mesmo do início da Segunda Guerra Mundial, os japoneses haviam participado de uma batalha contra os soviéticos entre junho e agosto de 1939. A Batalha de Khalkhin Gol, foi travada basicamente por disputas territoriais existentes entre japoneses e mongóis que tinham apoio da União Soviética.

Os japoneses foram derrotados nessa batalha, e com a derrota passaram a levar a guerra para o sul da Ásia, ou seja, para as colônias europeias que ficavam no sudeste asiático, e contra os Estados Unidos. Em 1937, foi iniciada a guerra do Japão contra a China. Em 1940, invadiram a Indochina Francesa e, em 1941, além de atacarem os americanos em Pearl Harbor, invadiram uma série de colônias britânicas e a colônia holandesa.

O ataque a Pearl Harbor foi um marco da Guerra no Pacífico em dezembro de 1941. Foi graças a esse ataque que os americanos declararam guerra contra o Japão. Alguns momentos marcantes foram as batalhas de MidwayGuadalcanal e Tarawa, que aconteceram entre 1942 e 1943.

De 1944 em diante a situação do Japão era similar à da Alemanha. No ano final da guerra, batalhas cruciais foram travadas em Iwo JimaOkinawa e nas Filipinas, sendo as duas primeiras ilhas pertencentes ao território japonês.

Em julho de 1945, após a queda dos nazistas, os Aliados exigiram na Declaração de Potsdam a rendição incondicional dos japoneses. Os japoneses não aceitaram se render, dando inicio a um dos momentos mais emblemáticos da Segunda Guerra Mundial: os ataques a Hiroshima e Nagasaki com bombas atômicas.

Após o bombardeio, o Japão se rendeu oficialmente e aceitou as punições.

Segunda guerra mundial nazismo facismo hitler antissemitismo holocausto
Os bombardeamentos atômicos das cidades de Hiroshima e Nagasaki foram realizados pelos Estados Unidos contra o Império do Japão durante os estágios finais da Segunda Guerra Mundial

Fim da Segunda Guerra Mundial

A batalha final da guerra na Europa foi travada em Berlim. O ataque foi realizado apenas pelos soviéticos e, logo após as tropas do Exército Vermelho entrarem no Parlamento alemão, Hitler e sua esposa cometeram suicídio no dia 30 de abril de 1945. O governo da Alemanha passou para Karl Dönitz, e os alemães se renderam oficialmente no dia 8 de maio de 1945.

No dia 2 de setembro de 1945, quando os japoneses assinaram sua rendição incondicional aos americanos, a guerra chegou ao fim na Ásia, após as bombas nucleares.

Após a Segunda Guerra Mundial, o mundo conheceu a bipolarização da Guerra Fria, conflito não armado entre a URSS e EUA. O Leste Europeu foi ocupado pelas tropas soviéticas e viveu sob regime do comunismo até a queda da potencia em 1991.

A Alemanha perdeu territórios para os soviéticos e foi ocupada por tropas britânicas, americanas, francesas e soviéticas, sendo dividida em Alemanha Ocidental (capitalista) e Oriental (socialista).

No cenário pós-guerra criada a Organização das Nações Unidas (ONU) e responsável pela manutenção da paz entre as nações.

Segunda guerra mundial nazismo facismo hitler antissemitismo holocausto
A criação da ONU se deu com o objetivo de evitar uma terceira guerra mundial

O Holocausto

Holocausto é o nome que se dá para o genocídio cometido pelos nazistas que levou a vida de aproximadamente seis milhões de pessoas entre judeusciganoshomossexuaistestemunhas de Jeovádeficientes físicos e mentais, opositores políticos etc.

Quando o partido nazista surgiu, o antissemitismo já era forte no país. O aprisionamento de judeus em campos de concentração foi iniciado ainda na década de 1930, mas até então não eram usados da mesma forma.

Quando a guerra começou, os judeus começaram a ser agrupados em guetos para que mais tarde fossem enviados para os campos de concentração e extermínio. Nos campos de concentração, as vítimas eram forçadas a trabalhar, muitas vezes submetidas a experiências cientificas e também executadas nas câmaras de gás quando consideradas “inválidas” por deficiências ou condições.

Os principais campos de extermínio foram:

  • Auschwitz-Birkenau: aproximadamente 1,2 milhão de mortos.
  • Treblinka: aproximadamente 900 mil mortos.
  • Belzec: aproximadamente 400 mil mortos.
  • Sobibor: aproximadamente 170 mil mortos.
  • Chelmno: aproximadamente 150 mil mortos.
  • Majdanek: aproximadamente 80 mil mortos.
Segunda guerra mundial nazismo facismo hitler antissemitismo holocausto
Arranhões nas paredes de uma câmara de gás

Com a perseguição dos judeus, ocorreu uma intensa imigração judia para a Palestina por ser considerada na religião, a Terra Santa, isso acabou causando atrito com os moradores da região, forçando a intervenção da ONU. Com o final guerra, Estados Unidos e Inglaterra, com o apoio da ONU, acreditaram que seria justo dar aos judeus um Estado, como justificativa uma forma de remediar os horrores que os judeus sofreram.

Oficialmente anunciado em 14 de maio de 1948, O Estado de Israel foi criado com base em uma resolução aprovada um ano antes na Organização das Nações Unidas e que previa a divisão do então território da Palestina em dois estados: um árabe e um judeu, dando início ao conflito na Palestina.

Nazi fascistas no globo

Além da Itália e Alemanha, registraram-se movimentos fascistas de destaque na Áustria, Bélgica, Grã-Bretanha, Finlândia, Hungria, Romênia, Espanha, Portugal e bem como na África do Sul e também no Brasil.

Portugal

O Estado Novo de Portugal (1933-1974) foi um regime autoritário, conservador, nacionalista, corporativista de Estado de inspiração fascista, parcialmente católica e tradicionalista, de cariz antiliberal, antiparlamentarista, anticomunista, e colonialista. Como regime político, o Estado Novo foi também chamado salazarismo, em referência a António de Oliveira Salazar, o seu fundador e líder.

Espanha

O chamado Franquismo foi um regime político ditatorial que vigorou na Espanha entre os anos de 1939 e 1976. Francisco Franco, líder do regime, recebeu apoio de Itália e da Alemanha durante a Guerra Civil Espanhola, retribuiu a ajuda apoiando os demais regimes fascistas durante a segunda guerra.

Direita X Esquerda

Por conta do nome do partido de Hitler, Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães, muito se questiona sobre o nazi fascismo ser de esquerda ou de direita. No entanto, o fascismo é considerado por estudiosos como de extrema-direita por causa de seu conservadorismo social e meios autoritários de oposição ao igualitarismo.

Defende-se que a extrema-esquerda por sua vez, rejeita a estrutura socioeconômica do capitalismo contemporâneo, defende estruturas econômicas e de poder alternativas que envolvem a redistribuição de recursos das elites políticas, estando muito mais próxima da ditadura soviética, por exemplo.

Conteúdos para entender a Segunda Guerra Mundial

  • Jojo Rabbit (2019)
  • O Pianista (2002)
  • O Menino do Pijama Listrado (2008)
  • A Lista de Schindler (1993)
  • Bastardos Inglórios (2009)
  • O Resgate do Soldado Ryan (1998)
  • A Escolha de Sofia (1982)
  • Diário de Anne Frank (1947)
  • Maus: a história de um sobrevivente (1980)

FAQ – Perguntas frequentes

O que foi a segunda guerra mundial?

A Segunda Guerra Mundial foi um conflito militar global que durou de 1939 a 1945, as grandes potências mundiais da época organizadas em duas alianças militares opostas: os Aliados e o Eixo. Esse período foi marcado pela acenção do fascismo e antissemitismo, levando também ao Holocausto.

O que foi o Holocausto?

Holocausto é o nome que se dá para o genocídio cometido pelos nazistas que levou a vida de aproximadamente seis milhões de pessoas entre judeusciganoshomossexuaistestemunhas de Jeovádeficientes físicos e mentais, opositores políticos etc.

Qual foi a causa da Segunda Guerra Mundial?

A Segunda Guerra Mundial teve como grande causa o expansionismo e o militarismo da Alemanha Nazista. Os nazistas ocuparam o poder da Alemanha em 1933, onde se iniciou uma campanha de recuperação, de doutrinação e de perseguição às minorias, principalmente de origem judaica. Após recuperar a economia, a Alemanha nazista se opôs ao Tratado de Versalhes voltando a investir na indústria bélica e militar do país.

Quais paises participaram?

O conflito contou com o envolvimento de diversos países. Os participantes da Segunda Guerra Mundial podem ser agrupados em dois grupos, sendo eles os principais:
Aliados: Reino Unido, França, União Soviética e Estados Unidos
Eixo: Alemanha, Itália e Japão

Como a guerra acabou?

A batalha final da guerra na Europa foi travada em Berlim. O ataque foi realizado apenas pelos soviéticos e, logo após as tropas do Exército Vermelho entrarem no Parlamento alemão, Hitler e sua esposa cometeram suicídio no dia 30 de abril de 1945. O governo da Alemanha passou para Karl Dönitz, e os alemães se renderam oficialmente no dia 8 de maio de 1945.

Se gostou do conteúdo, não deixe de compartilhar e de nos seguir nas redes sociais!

Deixe um comentário