Entenda o que foi o Tratado de Tordesilhas

O Tratado de Tordesilhas foi um documento assinado em junho de 1494, na vila espanhola de Tordesilhas, sendo um tratado entre os países da Península Ibérica, Portugal e Espanha. Esse documento delimitava, através de uma linha imaginária, as posses portuguesa e espanhola no território da América do Sul, chamado de “Novo Continente”.

Essa linha imaginária era traçada a a 370 léguas de Cabo Verde, sendo que o território a oeste da linha ficaria com a Espanha e a leste, Portugal. O objetivo do Tratado de Tordesilhas era acabar com as disputas de território entre os países antes mesmo de o novo continente ser encontrado.

Apesar do tratado, com o passar do tempo, os portugueses começaram a invadir o território espanhol. Foi assim que o Brasil começou a ter os contornos que conhecemos hoje. A Espanha, que precisava tomar conta de um domínio muito extenso, não conseguiu se defender das investidas portuguesas. Portanto, no ano de 1750, o Tratado de Tordesilhas foi oficialmente desconsiderado e atualizado para o Tratado de Madrid.

Confira assuntos semelhantes aqui.

O tratado de tordesilhas foi um documento assinado em junho de 1494, na vila espanhola de tordesilhas, sendo um tratado entre os países da península ibérica, portugal e espanha
O Tratado de Tordesilhas foi um documento assinado em junho de 1494, na vila espanhola de Tordesilhas, sendo um tratado entre os países da Península Ibérica, Portugal e Espanha

Tratado de Tordesilhas

O Tratado de Tordesilhas foi um acordo assinado entre os reinos de Portugal e o reino de Castela (Espanha atual), no ano de 1494, afim de estabelecer os limites para a exploração das terras que seriam encontradas dois anos depois no Atlântico Sul. O tratado foi assinado na cidade de Tordesilhas, por isso recebeu seu nome, e determinou a criação de um meridiano, a 370 léguas a oeste do arquipélago de Cabo Verde, na África. A parte oriental pertencia a Portugal e a ocidental, à Espanha.

O tratado foi assinado na cidade de tordesilhas, por isso recebeu seu nome, e determinou a criação de um meridiano, a 370 léguas a oeste do arquipélago de cabo verde, na áfrica
O tratado foi assinado na cidade de Tordesilhas, por isso recebeu seu nome, e determinou a criação de um meridiano, a 370 léguas a oeste do arquipélago de Cabo Verde, na África

Contexto histórico

Durante o século XV, Portugal e Espanha foram os dois reinos europeus a investir nas grandes navegações e nas buscas por outras rotas que chegassem até as Índias, onde seriam comercializadas as especiarias orientais. Enquanto os portugueses encontraram um novo caminho pelo litoral africano, os espanhóis, se depararam com um novo continente do outro lado do oceano Atlântico.

Desta forma, os dois reinos passaram a disputar a soberania sobre as novas terras encontradas. A Espanha chegou na América primeiro, mas Portugal também desejava ter o domínio de parte da América. Sendo assim, para evitar que portugueses e espanhóis entrassem em guerra, o Papa Alexandre VI interveio e assinou a Bula Inter Coetera, que estabelecia uma linha imaginária, a princípio, a 100 léguas das ilhas de Cabo Verde, dividindo as conquistas entre os reinos ibéricos.

O rei português Dom João II não aceitou as regras da bula papal e pediu sua reformulação. Assim, a bula foi refeita, e o meridiano do tratado foi recalculado para 370 léguas a partir de Cabo Verde, nascendo assim o Tratado de Tordesilhas. Dessa forma, Portugal ficou com as terras onde hoje se encontra o Brasil.

Objetivos

O Tratado de Tordesilhas, assinado em 1494, teve dois objetivos principais:

  • pacificar a disputa entre Portugal e Espanha pelo domínio das terras encontradas no Atlântico Sul
  • estabelecer um limite entre os dois reinos para a exploração da América

Termos do Tratado de Tordesilhas

Desta forma, o Tratado de Tordesilhas estabelecia que Portugal ficaria com as terras “descobertas ou a descobrir” a 370 léguas de Cabo Verde — isto é, a 1800 km — enquanto a Espanha ficaria com as terras além dessa linha.

Desta forma, o tratado de tordesilhas estabelecia que portugal ficaria com as terras “descobertas ou a descobrir” a 370 léguas de cabo verde — isto é, a 1800 km — enquanto a espanha ficaria com as terras além dessa linha.
Desta forma, o Tratado de Tordesilhas estabelecia que Portugal ficaria com as terras “descobertas ou a descobrir” a 370 léguas de Cabo Verde — isto é, a 1800 km — enquanto a Espanha ficaria com as terras além dessa linha.

Acordos anteriores

Com a chegada de Cristóvão Colombo à América em 1492, a corte espanhola começou a se preocupar em proteger legalmente os territórios “recém-descobertos” e os portugueses sentiram seu império ameaçado. O rei espanhol solicitou então a intercedência do papa Alexandre VI, que usou Cabo Verde como referência. Estabelecendo uma linha a 100 léguas da ilha, o papa demarcou todo o território a oeste dela como pertencente à Espanha, sendo isso, quase toda a América do Sul.

Com essa bula, Portugal não teria a posse de territórios na América. O limite também dificultaria as navegações portuguesas no Oceano Atlântico, que era extremamente estratégico para seus negócios. Por isso, alguns historiadores acreditam que o rei português D. João II já sabia da existência de terras na parte sul do novo continente, mesmo sem ter desembarcado oficialmente no Brasil, e por isso recusou a primeira proposta.

Como potência militar e econômica, a coroa portuguesa ameaçou os espanhóis e pediu a revisão do acordo. Para evitar conflitos, as duas nações abriram negociações para estabelecer um novo tratado que deveria contemplar os interesses dos dois.

Tratado de tordesilhas - historia, historia do brasil, tratado de tordesilhas - entenda o que foi o tratado de tordesilhas - dom joao ii de portugal - história do brasil, história
Alguns historiadores acreditam que o rei português D. João II já sabia da existência de terras na parte sul do novo continente, mesmo sem ter desembarcado oficialmente no Brasil, e por isso recusou a primeira proposta

Fim do Tratado de Tordesilhas

O Tratado de Tordesilhas foi extinto quando a Espanha anexou Portugal à sua monarquia, instituindo a União Ibérica (1580-1640). Como os dois reinos estavam unidos, não fazia mais sentido haver uma linha dividindo suas posses. Os portugueses puderam, então, organizar expedições para o interior do Brasil no intuito de encontrar metais preciosos.

Consequências do Tratado de Tordesilhas

A principal consequência do Tratado de Tordesilhas foi a pacificação entre portugueses e espanhóis ao demarcar uma linha divisória limitando suas posses na América. O tratado demonstrou que Portugal provavelmente já sabia da existência de novas terras presentes no outro lado do Atlântico.

Além disso, o tratado foi considerado a principal causa das delimitações sul americanas até hoje, tendo em vista que o território brasileiro é cercado por países que foram colonizados pelos espanhóis.

FAQ – Perguntas frequentes

O que foi o Tratado de Tordesilhas?

O Tratado de Tordesilhas foi um documento assinado em junho de 1494, na vila espanhola de Tordesilhas, sendo um tratado entre os países da Península Ibérica, Portugal e Espanha. Esse documento delimitava, através de uma linha imaginária, as posses portuguesa e espanhola no território da América do Sul, chamado de “Novo Continente”.

Porque foi criado o Tratado de Tordesilhas?

O Tratado de Tordesilhas, assinado em 1494, teve dois objetivos principais:
pacificar a disputa entre Portugal e Espanha pelo domínio das terras encontradas no Atlântico Sul e estabelecer um limite entre os dois reinos para a exploração da América

Como acabou o Tratado de Tordesilhas?

O Tratado de Tordesilhas foi extinto quando a Espanha anexou Portugal à sua monarquia, instituindo a União Ibérica (1580-1640). Como os dois reinos estavam unidos, não fazia mais sentido haver uma linha dividindo suas posses. Os portugueses puderam, então, organizar expedições para o interior do Brasil no intuito de encontrar metais preciosos.

Quais as consequências do Tratado de Tordesilhas?

A principal consequência do Tratado de Tordesilhas foi a pacificação entre portugueses e espanhóis ao demarcar uma linha divisória limitando suas posses na América. O tratado demonstrou que Portugal provavelmente já sabia da existência de novas terras presentes no outro lado do Atlântico.
Além disso, o tratado foi considerado a principal causa das delimitações sul americanas até hoje, tendo em vista que o território brasileiro é cercado por países que foram colonizados pelos espanhóis.

Gostou do conteúdo? Não se esqueça de nos seguir nas redes sociais para ficar por dentro de tudo!

Deixe um comentário